" /> Ushuaia, a cidade do "Fim do Mundo" - Agarre o Mundo

Ushuaia, a cidade do “Fim do Mundo”

escrito por Kenia Miranda

Você desejaria ir ao “Fim do Mundo? Ainda que você pense que o “Fim do Mundo” é um lugar inóspito, eu já lhe adianto, Ushuaia é uma cidade que vale a pena visitar.

Assim, agradecerá quando alguém falar: “Vou lhe mandar para o fim do mundo!” Arrume, então suas malas e vá conhecer esse lugar lindo.

O termo “Fim do Mundo” é usado por que Ushuaia se apropriou do termo, por se considerar a cidade mais austral do mundo, entretanto Puerto Williams, povoado chileno é o mais austral.

Placa do Fim do Mundo
Chegamos ao “Fim do Mundo”

Adianto que não é a cidade mais linda de se visitar, se comparada a tantas outras cidades da Patagônia Argentina, mas se você gosta e está preparado para se maravilhar com a natureza, vá sem medo.

Próximo a Ushuaia encontra-se o Parque Nacional Tierra del Fuego, um parque cheio de bosques.

Além de conhecer esse parque, você pode também fazer uma caminhada entre os pinguins, navegar no Canal Beagle e ainda embarcar numa aventura no Trem do Fim do Mundo.

Presídio de Ushuaia

Há anos atrás, talvez provavelmente você não gostaria mesmo de conhecer a região. Assim, posso afirmar ainda que ninguém desejava morar por ali.

O governo Argentino começou a enviar presos militares para a ilha, que hoje se encontra Ushuaia, em 1902, para que ajudassem a construir um novo presídio.

Galeria temática Ushuaia

Já que o anterior havia sido fechado devido as condições sub-humanas, tendo funcionado de 1884 a 1889.

Em 1904 o presídio foi inaugurado e em 1917 começou a receber presos comuns por crimes brutais, assim se manteve em funcionamento até 1947, onde foi fechado por condições humanitárias.

O presídio construído ali tinha a seu favor a própria região, pois se algum preso conseguisse escapar, teria que ser mais forte que o frio extremo na região, contar com a falta de alimento, para então, sobreviver.

A saber, existem histórias de presos que após conseguirem escapar, voltaram e pediram perdão pela evasão. Melhor preso e vivo, que morto.

Atualmente, o antigo presídio se tornou um museu que conta a história do presídio e da região.

Melhor período para visitar Ushuaia

Essa é a típica cidade que você pode visitar o ano todo. Ou seja, você pode aproveitar tanto no inverno quanto no verão, tudo vai depender dos seus interesses.

Contudo, como a nossa maior vontade era conhecer o Glaciar Perito Moreno, onde o melhor período é no verão, ficamos felizes, pois seria possível conhecer também os pinguins de perto.

Cordinheira do Andes vista do avião

Entretanto, se você decidir ir durante o inverno, apesar de ter dias mais curtos, terá o prazer de esquiar no Cerro Castor. Além de fazer outras atividades de centro invernais.

Assim, farei o post primeiramente falando das atividades que fizemos durante o verão. Posteriormente, falarei das outras opções de atrações oferecidas.

Número ideal de dias em Ushuaia

Como sempre falo nos posts, gosto de esticar o máximo o tempo de permanência em cada cidade, para aproveitar as atrações mais calmamente, só que isso nem sempre é possível.

Já que a cidade é pequena, você consegue realizar todos os passeios em 4 dias, e voltar para casa muito feliz.

Nós queríamos mesmo conhecer os pinguins e curtir a cidade, assim, eu confesso que com um único passeio, conseguimos encher o coração e voltar para casa feliz.

Sofia e as estátuas dos pinguins

Pode se perguntar: Foi a Ushuaia e fez um único passeio? Sim, escolhemos fazer o passeio a Isla do Pinguins.

De tal forma que ganhamos tanto conhecimento, que decidimos, aproveitar a cidade calmamente. Isso porque havíamos acabado de chegar de El Calafate e estávamos anestesiados com a maravilha do Glaciar Perito Moreno.

Locomoção em Ushuaia

A cidade em si, é bem pequena, assim, você pode caminhar tranquilamente por suas duas ruas principais e paralelas.

A saber, avenida San Martín é a avenida principal da cidade, onde ficam muitas lojas, hotéis e restaurantes.

Uma coisa bem legal que fizemos e se você estiver com crianças, talvez faça também, já que cartas e cartões postais podem ser novidades para muitas delas.

Sofia na Avenida San Martín

Compramos um cartão postal e enviamos à familiares pelo correio, que fica no final desta avenida. Você pode, inclusive, pedir à criança para escrever o que mais gostou na viagem, e enviar a ela mesma, assim ela terá mais essa lembrança.

A outra avenida é a costeira, um lugar lindo e agradável para fazer uma caminhada, mas lembre-se de vestir a roupa adequada, como falei, venta muito nesta região.

Avenida Costeira Ushuaia

Onde se hospedar em Ushuaia

Tente se hospedar na Av San Martín, digo isso, por que a cidade não é plana e existem vários hotéis localizados nos morros da cidade, e talvez seja cansativo tanto para as crianças quando para os idosos.

Optamos por ficar no Los Naranjos, um hotel que nos atendeu muito bem, localizado bem na entrada da Av. San Martín.

Hotel Los Naranjos, Ushuaia

Restaurantes em Ushuaia

Isabel Coccina al Disco, Ushuaia

Não deixe de ir ao Isabel Coccina al Disco, tenho certeza que não vai se arrepender.

Brindando no restaurante Christofer em Ushuaia

Fomos também ao Chirstopher Grill & Beer, um lugar agradável com refeições bem saborosas, além da vista que você pode apreciar enquanto faz a sua refeição.

Conhecemos o Kaupe, bem classificado no Tripadvisor, só é possível fazer uma refeição no local com reserva, entretanto, não demos sorte, quem me conhece sabe que não sou de reclamar.

Mas realmente esse restaurante deixou a desejar, a refeição não foi uma das melhores, além da demora no atendimento, mas igualmente aproveitamos a vista. Talvez provavelmente, você tenha mais sorte.

Restaurante Bodegón Fueguino.

Por último e não menos indicado, conheça o Bodegón Fueguino. Além da comida ser deliciosa, sabe aqueles restaurantes, onde a cada prato que passa ao seu lado, você deseja também provar?

No Bodegón Fuegino, foi realmente difícil escolher o que comer, com tantas opções. Além da comida deliciosa, são muito rápidos nos atendimentos e ao servirem os pratos. Não deixe de conhecer.

Viagem e cultura

Uma das coisas que mais aprecio numa viagem, principalmente se for com crianças é lhes proporcionar o aprendizado ao vivo e a cores.

Embora já tenhamos conhecido muitos lugares históricos, acredito que Ushuaia até hoje foi uma das viagens em que a minha filha, Sofia, mais ganhou conhecimento.

Só para ilustrar, ela aprendeu sobre a vida dos pinguins, ao mesmo tempo que os admirava tão de perto.

Embora ela já tenha estudado algumas coisas sobre a vida marinha nos livros de ciências, foi lá que aprendeu verdadeiramente sobre a vida das baleias e golfinhos.

Já a Estância Harberton, tem um museu onde eles estudam as espécies marinhas e uma bióloga vai expondo, com propriedade, várias informações e curiosidades.

Como resultado, a Sofia fez um trabalho na escola, onde explicou aos amigos que a Orca não é uma baleia, como todos chamam; devido as suas características, a Orca é na verdade um golfinho.

Assim, após expor com tanta convicção suas explicações, as professoras se impressionaram e foram até o Google confirmar tudo que ela estava falando.

Em uma determinada reunião, as professoras fizeram vários elogios a minha filha.

E uma delas fez uma afirmação: A Sofia sempre pesquisa além dos outros alunos para fazer os trabalhos. Isso engrandece muito o conhecimento da turma.

Então, expliquei que o melhor livro é ver ao vivo e a cores!

E que ela quase nunca faz pesquisas, sempre busca por algo que já aprendeu em alguma viagem.

Por fim, aprendeu sobre a vida dos castores, um animal pequeno que trabalha em sociedade, em busca de alimento.

Castores Ushuaia

Então, como sempre digo: Se deseja deixar algo muito valioso aos seus filhos, leve-os para viajar, assim aprendem história, vendo as ruínas; aprendem geografia, se localizando no mapa: aprendem sobre a importância da manutenção do meio ambiente, entre outros conhecimentos.

Sofia localizando no mapa os lugares que visitou

Como chegar a Isla Martillo

Primeiramente, os turistas embarcam numa van do Porto de Ushuaia até a Estância Haberton.

Dica que não me deram e justo me aconteceu, o local não é tão perto, e quando a van começa a percorrer a estrada de chão, o sacolejo dentro da van é grande.

Eu geralmente não passo mal, mas fiquei mega enjoada, então se você tem essa tendência, já tome logo um medicamento.

Outra coisa, esse passeio ocorre em dois períodos, um pela manhã e outro logo depois do almoço, isso também ajuda a ficar enjoada, pois estará de qualquer maneira com o estômago cheio. Então coma algo mais leve.

O passeio todo, demora em torno de 6 a 7 horas, pois depende das condições climáticas. Após a Estância Haberton, pegamos uma embarcação, e navegamos por cerca de 15 minutos até a ilha.

Bote que leva os turistas a Isla dos Pinguins
Aventura: Bote que nos levou a Isla Martillo.

O nosso passeio foi no período da tarde, e após conhecer a Isla Martillo, o guia para em restaurante, para um lanche, cheguei inclusive a pedir um café com leite para esquentar, quando o guia me orientou a não beber, pois o retorno dentro da van, poderia me deixar mais enjoada ainda.

O passeio na ilha dura em torno de 1 hora. Após esse período, visitamos o museu da Estância Harberton, falo dele adiante.

Isla Martillho (Pingüinera)

A Isla Martillo, também conhecida como Pingüinera é uma pequena ilha do Canal de Beagle, que fica cheia de pinguins durante o período de reprodução.

Pinguins na Isla Martillo, Ushuaia

O local recebe pinguins de duas espécies: de Magalhães e pinguins-reis. Não posso deixar de comentar que o guia, explicou que das duas espécies, os pinguins-reis eram muito mais difícil de encontrar.

Entretanto, ao caminharmos um pouco, adivinhe, vimos um lindo Pinguin-rei, para felicidade da Sofia.

Pinguin-rei, Isla Martillo

Este espécie é muito linda, com uma coloração alaranjada que o diferencia dos outros. Agora atenção, se deseja ver pinguins, o melhor período é entre outubro e março.

Essa ilha é uma propriedade particular, e a única empresa autorizada a realizar o passeio é a PiraTur, com um número limitado de visitantes para manter a preservação do habitat dos animais, então, não deixe de comprar seu passeio com antecedência.

Outra coisa, faz muito frio, então, se aqueça bem, mais uma vez, use as roupas e sapatos adequados, falei sobre isso no post do Glaciar Perito Moreno: o que uso, a marca e onde comprei.

Vento no Ushuaia
Sobre o vento na região. Acho que agora ficou claro.

Curiosidade sobre os pinguins

Os Pinguins são tão lindos, mas vou contar algumas coisas que aprendemos sobre eles.

Pinguins na Isla Martillo

Eles chegam a ilha para se reproduzir, assim o macho é o responsável para encontrar o local e fazer o melhor ninho, a fêmea então, coloca seus ovos.

Após a fêmea colocar os ovos, o casal se reveza na busca de alimento, primeiramente para si, não deixando os ovos nunca sozinhos.

Pinguin próximo ao ninho.

Agora olha que forma de amor incondicional essa, se um dos dois vai para o mar em busca de alimento e não volta, o outro fica passando fome e vai algumas vezes ao extremo.

E os pesquisadores conseguem identificar se o animal está a muito tempo sem sair do ninho, pois a coloração das fezes do animal começa a mudar de cor.

Se a fome for maior que o seu instinto de cuidar dos ovos ou dos filhotes, outros pinguins que ficaram solteiros, estão sempre na área atentos para roubar ovos alheios e os chocarem.

Inúmeros ninhos dos pinguins na Isla Martillo

Esse período é longo, já que só após o filhote trocar a penugem e ficar do tamanho do pai, é que ele aprenderá a nadar e buscar seu próprio alimento.

Atenção turista

O guia orientou a não carregarem as pedras da ilha, sinceramente arregalei os olhos e depois o questionei se as pessoas realmente desejam carregar as pedrinhas da ilha.

Ele me falou que se os turistas tivessem uma consciência ecológica, não precisaria orientá-las sobre isso.

Que muitas pessoas desejam levar uma pedrinha de lembrança da Isla de Martillo, sem se atentarem para o fato de que, se cada pessoa desejar levar uma, isso seria um problema para o ecossistema dali.

Os castores engenheiros

Muitos de nós já sabemos como é importante manter o meio ambiente equilibrado e talvez provavelmente, até já tenhamos pensado, que exagero a Receita Federal proibir por ordem do Ministério da Agricultura a entrada de plantas e animais vindos de outro país.

Então atenção a essa história que aprendemos em Ushuaia e que vou lhe contar.

Você já ouviu falar dos castores? Os castores são roedores, até bonitinhos e muito inteligentes, podendo ser considerados, por suas habilidades, excelentes engenheiros.

Castores Ushuaia

Entretanto, olha o problema que a Argentina e Chile estão enfrentando. Em 1946 o Governo Argentino, levou 10 casais de castores canadenses para a região. O objetivo era comercializar a sua pele.

Contudo, a comercialização da sua pele não se tornou viável, e sem um predador da espécie e com sua reprodução ocorrendo livremente houve aumento das colônias, assim vários problemas começaram a aparecer.

Extinção dos castores ou extinção da floresta

Os castores destroem as árvores, pois seus dentes não param de crescer e eles precisam roer a madeira para desgastá-los.

Eles também fazem represas, a fim de estocarem alimento para o período do inverno. Isso já causou inúmeras e grandes inundações.

Veja no vídeo o “jeito de viver” do castor e de bônus, curiosidades sobre o pica-pau!

Segundo as autoridades Argentinas, os castores já destruíram uma área equivalente a duas vezes o tamanho da cidade de Buenos Aires.

Assim eles estão diretamente modificando o ecossistema, pois outros animais que precisam das árvores para se reproduzir, acabam também sendo ameaçados.

Embora, muitos possam pensar que seria uma maldade exterminar a espécie na região, ver ao mesmo tempo a destruição das florestas é também triste e desesperador.

A culpa não é do animal, que está fazendo o seu trabalho, para a sua sobrevivência. Acreditamos que o erro foi levá-lo a viver no ecossistema errado.

Embora seja um problema para a região, existe um passeio noturno para ver os castores trabalhando, decidimos não fazer o passeio, primeiro por que estávamos com uma criança e uma idosa.

Segundo, por que já sentíamos tanto frio durante o dia, imagina a noite, quando as temperaturas caem ainda mais.

Enfim, não nos interessou ver os castores, após visualizar florestas mortas que mais parecem florestas fantasmas. Como falei a culpa não é deles.

Floresta destruída pelos castores

Outros passeios em Ushuaia

Você pode navegar no Canal Beagle e ver os pinguins de longe, sem desembarcar na praia. Ou ainda, fazer uma caminhada pelos bosques e lagos do parque Tierra del Fuego.

Existem também passeios de helicóptero por cima da cordilheira, inclusive com pouso sobre ela. Além de pistas de esqui durante o inverno.

E o passeio de Trem, que inicialmente era utilizado para o transporte de presos da penitenciária de segurança máxima de Ushuaia até seus postos de trabalho.

Hoje carrega turistas para ver as belas imagens e para conhecer a história de Ushuaia.

Conheça também o antigo presídio de segurança máxima, hoje um museu.

Veja onde, como e valores das reservas deste passeio. Indicamos Brasileiros em Ushuaia, podendo inclusive fazer as reservas antecipadamente.

Carimbo do fim do mundo

Quem não ama ter vários carimbos no passaporte? Nosso objetivo é encher o passaporte de carimbos antes do seu vencimento, e assim trocar o passaporte por falta de espaço.

Então se deseja ter um carimbo do “Fim do Mundo” no seu passaporte, vá até uma agência de informações para turistas e peça para carimbar.

Não é um simples carimbo, tem desenhos lindos e talvez provavelmente, seja o carimbo mais lindo que o seu passaporte vai carregar.

Assim termino o post sobre Ushuaia


Você conhece Ushuaia e as maravilhas existentes em suas proximidades? Ficou com vontade de conhecer, após ler o post?

Tem dicas para compartilhar com a gente e com outros leitores? Ah, sugestões e críticas também são bem-vindas!

Se deseja ajuda na organização da sua viagem, inclusive com reservas de hotéis, passeios e passagens aéreas, estamos prontas para lhe atender.


Selamos pela qualidade da sua leitura

Optamos por manter o site limpo de propaganda, pois acreditamos na nossa missão de levar um conteúdo de qualidade e não seria justo com o leitor ter várias caixas de distrações. Entretanto, se você quiser colaborar com o site do Agarre o Mundo, pode organizar toda a sua viagem através dos nossos parceiros, e você não gastará nenhum real a mais por isso e ainda ganhará desconto em alguns serviços.

parceiros

Saiba que podemos lhe ajudar em toda a sua viagem, e ainda se desejar um roteiro para curtir sua viagem, sem nenhum trabalho para organizar, basta contactar com o Blog.

Montamos desde roteiro personalizado e exclusivo conforme o perfil do viajante, até uma viagem completa, incluindo restaurantes, dicas de compras, chip, etc.

Beijinhos e até mais



Kenia Miranda

Brasiliense, sempre disposta a aprender e descobrir o novo, com um apreço enorme por novas culturas e costumes. Apesar de ser formada em Odontologia, está sempre buscando novos caminhos e novos aprendizados. Uma das suas frases preferidas: "Minha alma é muito livre para ficar presa seja lá no que for."

Veja também

Compartilhe


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

VOLTAR AO TOPO
error: Content is protected !!