" /> Israel, um destino muito além da Terra Santa - Agarre o Mundo

Israel, um destino muito além da Terra Santa

Cidade de Tiberíades - Israel
escrito por Mônica Asif

Israel, um destino muito além da Terra Santa. Com toda certeza, Israel é um destino religioso e ao mesmo tempo exótico, agradando a todo tipo de viajante.

Talvez muitas pessoas relacionem Israel a um destino exclusivamente religioso. Mas o país que é ainda pouco conhecido em comparação a muitos destinos turísticos, é um local que possui características para uma viagem perfeita e inesquecível.

De fato, além do marcante turismo religioso, Israel oferece uma série de atrativos contrastantes, como praias paradisíacas – mais de 130 – paisagens naturais com reservas verdes e desertos, oásis, sítios arqueológicos, ruínas romanas, importantes museus, vinícolas, cidades vibrantes e até “moderninhas” com vida noturna intensa e agitada.

Afinal, para quem não sabe, Tel Aviv, em 2018, foi considerada por uma pesquisa da American Airlines e do site GayCities, o melhor destino para a comunidade LGBT, à frente de locais mais turísticos como Nova York e Toronto.

Israel LGBT

Curiosidade: O Mar Morto, que na verdade é um lago, tem este nome porque o excesso de sal torna a vida impossível e todos os organismos morrem rapidamente. Quer dizer, quase todos morrem, pois na década de 1990, descobriu-se que uma bactéria, a Haloarcula marismortui, sobrevive, pois consegue filtrar os sais.

O que saber antes de visitar Israel

Localizado no continente asiático, às margens do Mar Mediterrâneo, o país é considerado a Terra Santa bíblica tanto por judeus, quanto para cristãos e muçulmanos.

Além disto, é um país de imigrantes de mais de 100 países, onde seus mais de 8 milhões de habitantes, formam um misto de etnias, estilos de vida, religiões, culturas e tradições diversas.

Com aproximadamente 470 quilômetros de comprimento por 135 quilômetros de largura no seu ponto mais amplo, Israel é um país pequeno, além de ser jovem, pois apesar de ter mais de 3 mil anos de história, só foi oficializado e reconhecido como país em 1948.

Bandeiras de Israel

A saber, é possível percorrer o país em 5 horas de norte a sul e em uma hora de leste a oeste, o que torna irresistível se programar para conhecer todo o país numa única viagem.

Mas o que tem de pequeno no tamanho, tem de grandioso em várias áreas. Aliás, Israel tem riqueza cultural, religiosa e histórica imensurável, sendo que 6 locais estão na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO: a Fortaleza de Masada, as cidades Tel Aviv e Acre, os Santuários e Jardins Baha’i, a Rota do Incenso e os Montes Bíblicos “Tel”.

Outra característica de destaque, foi que diante a escassez de recursos energéticos, baixa disponibilidade de água e a localização rodeada por conflitos, impulsionou o país a se fortalecer. Por isso, desde a década de 50, Israel investe forte no desenvolvimento tecnológico e de programas ambientais.

Tel Aviv

Assim, o país é considerado o Vale do Silício do Oriente, tanto que criações importantes da área tecnológica como Waze, Windows, Kindle, PlayStation, entre outras, foram desenvolvidas lá.

Gastronomia

De fato, é um local que promete boas surpresas, inclusive no quesito gastronomia, onde oferece um verdadeiro espetáculo.

De tal forma que Tel Aviv é a cidade “amiga dos veganos” e já foi eleita pelo site gastronômico americano The Daily Meal, o destino turístico para o público vegano, ou seja, não faltam opções para todos os gostos, literalmente!

Comida Vegana Israel

Dessa maneira, se você ama viajar e conhecer lugares novos, Israel deve estar no seu roteiro de viagens, pois certamente proporciona uma experiência sensacional a qualquer viajante.

Sendo assim, vamos desbravá-lo de ponta a ponta, com a bela Mônica Asif. Estão preparados para mais este post recheado de informações?

Sobre Mônica Asif

Olá pessoal, muito prazer! Me chamo Monica Asif, sou carioca, nascida e criada no Rio de Janeiro. Com 18 anos fui fazer um intercâmbio na Inglaterra, onde conheci meu marido que é israelense.

Monica Asif

Até então nunca tinha ido a Israel, apesar da minha ascendência judaica. Mas me apaixonei pelo país na minha primeira visita.

Em 1999, vim de mudança para Israel, então, neste período, eu me formei em Comunicação e Geografia na Universidade de Haifa e morei em um kibbutz (comunidade agrícola).

Já casada, fomos morar no Rio de Janeiro até voltarmos juntos para Israel em 2010. Desde então, moramos perto de Tel Aviv com nossos dois filhos.

Em 2019, enquanto cursava MBA em Marketing, resolvi juntar a experiência que tinha no turismo, pois trabalhei por 12 anos com turismo receptivo no Brasil e em Israel, e criei o blog de viagens minhalmaViajante.com e uma conta no Instagram: @destinoisrael.

Minhas amigas e meus clientes sempre falaram que eu deveria criar um blog e que minhas dicas de lugares em Israel eram especiais! Então, acreditei, apostei no digital para mostrar Israel pelos meus olhos e indicar lugares além do roteiro Terra Santa.

Para roteiro personalizado, assessoria e dicas fiquem a vontade para entrar em contato através do @destinoisrael e do site http://www.minhalmaviajante.com.

Israel é sinônimo de…

Israel é a mistura da história antiga com a modernidade, do oriente com o ocidente.

Assim, é sinônimo de coexistência das três religiões monoteístas: judaísmo, cristianismo e islamismo.

Cidade velha com o muro e a Mesquita
Foto: Ministério do Turismo

Embora eu ache que Israel tem tanto para oferecer, só vindo mesmo visitar e sentir o lugar.

Israel é um país bom para morar? Como é o clima?

Israel é um país muito bom para se morar, especialmente por causa do clima, principalmente para quem não gosta de inverno extremo.

É um país para ser visitado o ano inteiro e não é frio como a Europa. Só para ilustrar, a temperatura mínima no inverno fica em torno de 10 graus.

Entretanto, nos meses de julho e agosto, as temperaturas chegam a 40ºC. Assim, para quem nunca visitou Israel, pode ser mais difícil se adaptar e passear.

Praia em Israel

Vale ressaltar, que apesar de ser um país muito pequeno, tem uma variedade de micro-climas, como um deserto no sul e um monte nevado ao norte.

Qual a característica de Israel que mais lhe agrada?

O que mais gosto em Israel é a segurança. As crianças já andam sozinhas a partir dos 9 anos de idade e praticamente não há violência urbana.

Crianças em Israel

Além disso, gosto muito do estilo de vida simples e despojado, pois aqui não tem muita formalidade, você não precisa se vestir de maneira tão produzida para festas e saídas.

Por fim, eu amo a comida também!

O que foi mais difícil para se adaptar? Alguma dificuldade em relação a religião?

Não tive dificuldade com relação a religião, porque venho de uma família judaica, logo conheço os feriados, as festas e tradições.

Por outro lado, eu também celebrava o Natal no Brasil e aqui não tem Natal. Então, foi um pouco difícil a adaptação. Até hoje sinto falta do Natal em família e do clima de final de ano no Brasil.

Quais as características mais marcantes do povo de Israel? Algo especial que o turista não deva fazer?

O israelense é muito alegre, curioso e despojado. Por outro lado, eles são muito barulhentos e bagunceiros, algumas vezes parecem grosseiros.

Para que você consiga entender, saiba que quem nasce em Israel é chamado de sabres, uma fruta do cacto, espinhosa por fora e doce por dentro. Sendo esta, a principal característica do israelense.

Cactus

Na sociedade israelense, tem pessoas religiosas e não religiosas. De tal forma que é preciso saber, que a população religiosa mantém uma distância física entre eles e entre os não religiosos também. Isso inclui o “não olhar” e o “não aperto de mão”.

Você pode se perguntar como eles se identificam, então vou lhe responder: é possível fazer a identificação através das suas vestimentas.

Assim, o turista que vai a Jerusalém e bairros de maioria religiosa, precisa cobrir os braços e as pernas.

Quem vai a Israel não pode deixar de…

Em primeiro lugar, visitar a cidade velha de Jerusalém que se divide em bairros: judaico, arménio, muçulmano e cristão.

Afinal, é onde ficam o Muro das Lamentações, a Via sacra, o Santo Sepulcro, o Domo da Rocha e a Mesquita de El Aqsa.

Posteriormente, o Mar Morto também deve ser visitado. Como vocês já devem saber, é o lugar mais baixo do planeta terra, a água é absurdamente salgada, assim faz com que os corpos não afundem. É surreal!

Mar Morto

Seus amigos vão lhe visitar, como organizaria um roteiro de três dias, para que aproveitassem Israel?

Primeiramente, três dias é muito pouco para visitar o país. Recomendo no mínimo uma semana, mas em três dias eu faria da seguinte forma: um dia dedicado a cidade velha de Jerusalém, o segundo dia para o Mar Morto e Masada e o terceiro dia em Tel Aviv, incluindo uma visita ao bairro de Jaffa.

É caro morar em Israel? E para o turismo?

Sim, Israel é caro! Apesar da educação e saúde serem gratuitos, a comida, a moradia, a gasolina, tudo eu diria, é três vezes mais o valor do Brasil.

Um turista gasta em média cerca de 100 dólares por dia, sem incluir o hotel.

Comida nos move. Quais especialidades gastronômicas mais se destacam?

Israel está entre a Europa e os países árabes. De tal forma que a imigração trouxe comida de muitos países como Marrocos, Turquia, Iraque, Líbia, Irã e do leste europeu, como a Polônia e a Rússia.

A gastronomia aqui é uma mistura de vários lugares, entretanto, os ingredientes são muito frescos, além da comida ser bem temperada e muito colorida.

Os principais pratos são: o hummus, que é a pasta de grão de bico, a shawarma, que é carne no espeto e o falafel, que é um bolinho de grão-de-bico com especiarias.

Hoje é um dia especial, que local levaria seus amigos para jantar?

Eu levaria até a cidade costeira de Acco para comer no Uri Buri. Embora seja um restaurante simples por fora, tem pratos únicos com muitos frutos do mar, peixe fresco pescado ao lado, acompanhado dos vinhos israelenses que são excelentes.

O próprio Uri, que é o dono do restaurante, lhe serve e vem à mesa conversar. Sinceramente, é o melhor restaurante de Israel, por isso, não deixe de visitar.

Restaurante Uri Buri

Um ou mais locais para um bom café da manhã e almoço?

Os cafés da manhã dos hotéis são ótimos e bem fartos, saiba que tem de tudo, queijos, pães, saladas, ovos, doces…

Café da Manhã em Israel

Por fim, se o café no seu hotel não estiver incluso, saiba que em Tel Aviv, existem quiosques por toda a cidade e são muito bons.

Certamente nos mercados de Jerusalém, encontramos várias opções de pães e comida rápida, além de baratas.

Mercado Mahane Yehuda

Algum local com refeição saborosa e valor mais em conta?

Tem muitas opções de fast food local, com sanduíches no pão árabe de shawarma, falafel, sabich (beringela, ovo e tehine) que são mais em conta em torno de 30 nis , ou seja, 45 reais.

Qual a maior dificuldade para uma mãe que visita Israel com filhos pequenos?

Os programas turísticos são intensos, então, se preparem, pois tem muita coisa para ver e tem muita caminhada, sendo essa, a maior dificuldade com filhos pequenos.

Teria que fazer um programa adaptado para crianças. Aliás, como a taxa de natalidade em Israel é acima de 3 filhos por família, contamos com muitos lugares para ir com crianças.

Tem muitos parques de beleza naturais, safari, zoológico bíblico, parque de diversão, praias, trilhas, colheitas, museus. Basta buscar alguém para desenvolver um roteiro kids friendly.

Qual é a melhor região para se hospedar na sua opinião?

Jerusalém e Tel Aviv são as maiores cidades, portanto, os maiores centros turísticos para se hospedar.

Na região da Galileia, a principal cidade é Tiberíades. Assim, o turista quando vem para Israel, fica 4 noites em Jerusalém, 2 noites em Tiberíades e 1 noite em Tel Aviv.

Em Jerusalém tem o Orient Jerusalem by Isrotel Exclusive Collection, como o próprio nome diz será uma experiência exclusiva. Já em Tiberíades tem o lindo The Scots Hotel e em Tel Aviv tem cinco estrelas o Royal Beach Hotel Tel Aviv by Isrotel Exclusive Collection e o charmoso e fantástico Market House – An Atlas Boutique Hotel.

Na minha opinião, Tel Aviv é uma cidade muito gostosa e eu passaria mais dias nela e sozinha, ou seja, sem guia, sem passeio, somente aproveitando a cidade como um local.

Tel Aviv
Tel Aviv

E na região da Galileia, com certeza trocaria Tiberiades por um hotel kibutz da região.

Que lugar você sugere para badalar à noite?

Tel Aviv tem muitas opções para sair à noite. São bares, restaurantes, roof tops, como: Suramare, Port Said e Haiku Skybar

Sugiro seguir meu instagram @minhalmaviajante para mais dicas locais. 😊

Quais os melhores lugares para compras em Israel?

Os mercados tem de tudo, incluindo souvenirs locais. Desse modo, em Jerusalém, tem o mercado árabe na cidade velha e o mercado judaico de Machane Yehuda; em Tel Aviv, tem o Mercado Carmel.

Os cremes do Mar Morto podem ser comprados em loja da fábrica, na região do Mar Morto. Além disso, no Duty Free de Israel também existem muitas opções de cremes do Mar Morto e souvenirs.

Se você optar ir aos shoppings encontrará lojas internacionais como Zara, Mango, H&M.

Indica algum bate e volta partindo de Israel?

Sim, indico Petra, na Jordânia. É lindo de morrer!

Petra, Jordânia

Israel é seguro para morar e passear? Tem algum ponto turístico que você não recomendaria?

Israel é um país muito seguro, só para exemplificar, não tem assalto, violência urbana, nem sequestro.

Entretanto, como Israel tem problemas diplomáticos com seus vizinhos, as fronteiras são muito protegidas, portanto é possível que você passe por uma revista na chegada ou na saída do país.

Em relação ao idioma, é possível fazer turismo só com inglês?

Em Israel se fala hebraico, árabe e inglês, assim, todas as placas estão nessas três línguas. Os israelenses falam inglês fluente, entretanto falar português e ser entendido já é mais difícil; só se encontrar brasileiros ou pessoas que falem espanhol.

Sempre temos um lugar especial que vamos com frequência, que alegra o coração, seja um parque, um restaurante ou outro lugar. Qual é o seu lugar?

Eu amo o bairro de Jaffa, ao sul de Tel Aviv, pois acho lindas as “ruelinhas” de pedra da cidade velha de Jaffa.

Bairro Jaffa

Além disso, tem a parte do mercado de pulgas com bares e lojinhas que também adoro, então, sempre volto porque tem várias opções.

O que você mais sente falta do Brasil?

Da minha família, acho que depois de tanto tempo aqui é a única coisa que é insubstituível e que realmente faz falta.

E assim terminamos esse lindo post sobre Israel


Então, você conhece Israel? Se não, será que conseguimos despertar o seu interesse para conhecer esta cidade tão surpreendente? Saiba que o Agarre o Mundo já adicionou na sua lista de destinos.

Tem dicas para compartilhar conosco e com outros leitores? Ah, sugestões e críticas também são bem-vindas!

Se você gostou das dicas, confira também os artigos de brasileiros que vivem em outras cidades ao redor do mundo: Turquia, Orlando, Boston, Antuérpia, Panamá, Roma, Vancouver e Madrid.

Se puder deixar o seu like no fim do artigo, agradecemos, pois isso ajuda a levar nosso conteúdo a mais pessoas.


Selamos pela qualidade da sua leitura

Optamos por manter o site limpo de propaganda, pois acreditamos na nossa missão de levar um conteúdo de qualidade e não seria justo com o leitor ter várias caixas de distrações. Entretanto, se você quiser colaborar com o site do Agarre o Mundo, pode organizar toda a sua viagem através dos nossos parceiros, e você não gastará nenhum real a mais por isso e ainda ganhará desconto em alguns serviços.

parceiros

Saiba que podemos lhe ajudar em toda a sua viagem, e ainda se desejar um roteiro para curtir sua viagem, sem nenhum trabalho para organizar, basta contactar com o Blog.

Montamos desde roteiro personalizado e exclusivo conforme o perfil do viajante, até uma viagem completa, incluindo restaurantes, dicas de compras, chip, etc.

Beijinhos e até mais



Mônica Asif

Carioca, nascida e criada no Rio de Janeiro. Com 18 anos foi fazer um intercâmbio na Inglaterra, onde conheceu seu marido que é israelense. Em 1999, foi de mudança para Israel, então, neste período, formou-se em Comunicação e Geografia na Universidade de Haifa e morou em um kibbutz (comunidade agrícola). Hoje trabalha com turismo, receptivo, faz roteiro personalizado, assessoria e dicas.

Veja também

Compartilhe


4 comentários em “Israel, um destino muito além da Terra Santa

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

VOLTAR AO TOPO
error: Content is protected !!