" /> Praia dos Carneiros vale a pena? Vista por dois olhares - Agarre o Mundo

Praia dos Carneiros vale a pena? Vista por dois olhares

Vale a pena conhecer Praia dos Carneiros?
escrito por Agarre o Mundo

Praia dos Carneiros vale a pena? Vista por dois olhares. Sim! Duas versões do mesmo lugar, praticamente no mesmo período.

A praia fica no município de Tamandaré, cerca 90 km de Recife e a 10 km do centro da cidade. Ela se forma do encontro do mar com as águas do Rio Formoso e a fama começou devido a linda Igrejinha de São Benedito.

De uma hora para outra, a Praia dos Carneiros virou um destino cobiçado e “instagramável” do Brasil. Considerada uma das praias mais bonitas do país, ela tem 6 Km de extensão de terra e está voltada só para turismo.

A "instagramável" Praia dos Carneiros

Muitos hotéis estão localizados em frente à praia e a sensação é de que se trata de uma praia particular, pois para acessar facilmente é “preciso” passar pelos hotéis ou bares.

E assim, encantada com as fotos e com todo “burburinho” da internet sobre a praia, lá fui eu (Sandra Hupsel) a procura do tão falado lugar paradisíaco com areia branca e piscinas naturais dignas do Caribe. Detalhe, convenci Kênia Miranda a visitar também.

Maré cheia à beira das barracas - Praia dos Carneiross

No entanto, eu (Sandra) saí de lá menos encantada do que imaginei. O que teria acontecido? Afinal, por que tanta gente, inclusive a Kênia, fala bem da Praia dos Carneiros e eu me decepcionei? Já lhe conto.

Sendo assim, se você está pensando em conhecer a Praia dos Carneiros, mas não sabe por onde começar, nós vamos lhe ajudar! Leia este post até o fim e veja como um destino pode ter várias nuances.

Quando ir para Praia dos Carneiros

Dizem por aí que o bom do Nordeste é que faz sol o ano todo, mas não é bem assim, inclusive em Salvador. No entanto, faz calor durante os doze meses do ano.

Logo, a melhor época para visitar Praia dos Carneiros é entre outubro e fevereiro. Evite o período de maio a julho, pois é época de chuva e mesmo que não chova o tempo todo, o mar fica agitado.

Eu (Sandra) fui no feriado da Independência, fez sol e calor nos 4 dias. Mas diante da super lotação que vi, sugiro evitar viagens nos feriados e no pico da alta estação, que inicia no réveillon e dura até o fim de janeiro.

Eu, (Kênia) fui na alta temporada, justamente em dezembro, afinal é do verão que gostamos mais. Passamos 25 dias visitando várias praias do Nordeste e a Praia dos Carneiros estava no roteiro. Se gostei? Amei e voltaria certamente.

Como chegar a Praia dos Carneiros

Existem várias maneiras de chegar a Praia dos Carneiros e vai depender do seu local de partida.

Para chegar a Tamandaré, ambas fomos de avião até Recife, alugamos um carro, utilizando os serviços da Rentcars e seguimos pela PE-060 até Cabo de Santo Agostinho. Depois em Tamandaré pegamos a PE-076 até a Praia dos Carneiros.

De fato, é muito fácil chegar lá de carro e hoje com a presença do GPS nos telemóveis, melhor e mais fácil ainda.

Onde se hospedar

Embora fique a 10 km do centro de Tamandaré, a praia é o lugar mais agradável para ficar, pois lá estão as melhores hospedagens.

De fato, o lugar é tranquilo, seguro e com características rústicas e selvagens. Por tentarem manter a preservação do local, a natureza permanece quase intacta.

Mas a depender da época do ano, as pousadas na região são caríssimas. Além disso, se você ficar “pé na areia” em Carneiros e estiver sem carro, não será fácil se locomover e ficará limitado às pousadas.

Sendo assim, como citei acima, além de não achar vaga nas pousadas “pé na areia”, o valor da diária estava alto, semelhante a um bom hotel no Caribe. Então, depois de muita busca, eu (Sandra), encontrei a Pousada Solar dos Carneiros.

Localizada próxima a praia, possui instalações novas, é confortável e serve um bom café da manhã. Com toda a certeza, é uma pousada que recomendo, desde que você esteja de carro.

Contudo se deseja ficar exatamente na Praia dos Carneiros, as minhas sugestões são: Portal dos Carneiros Beach, Pousada Paraíso Carneiros, Baia Branca Beach Resort e Pousada Sítio da Prainha (em frente ao rio).

Flat ou apartamento também é uma opção

Como estávamos em família (Kênia) e com crianças, sendo uma delas de 1 ano e 6 meses, que ainda não comia tudo, optamos por ficar em um Flat e assim preparamos nossas refeições.

Acreditamos que essa foi a melhor opção. O Flat estava bem equipado com os electrodomésticos e não sentimos falta de nada. Fizemos a reserva através do AirBnB, o anfintrião foi super educado e cuidadoso, e fez questão de enviar mensagens durante a estadia para verificar se estava tudo certo.

O Flat Praia dos Carneiros fica em um lindo condomínio, com várias piscinas, sendo uma delas aquecida, isso nos convida a entrar também ao entardecer.

Flat Praia dos Carneiros

E isso foi ótimo, pois pela manhã íamos a praia bem cedinho, no período da tarde curtíamos as piscinas e no pôr do sol caminhávamos novamente pela praia.

Dicas do que fazer e onde comer na Praia dos Carneiros

Além da Praia dos Carneiros, que é a mais famosa e destino obrigatório, Tamandaré tem também as praias das Campas, Pontal do Lira, Boca da Barra e Tamandaré.

A “instagramável” Praia dos Carneiros e suas piscinas naturais

Foto real, ao entardecer, tirada por Kênia, sem filtro

Antes de mais nada, cada parte da praia tem uma característica bem peculiar.

Uma das áreas mais cobiçadas fica na Barraca Bora Bora. No entanto, as piscinas naturais que ficam à beira da barraca, até hoje eu (Sandra) procuro, risos… A maré até estava baixa, mas foi impossível entrar no mar repleto de barcos de passeios, além de manchas de óleo das embarcações.

Acho muita graça da história da Sandra com as piscinas naturais, porque a minha história (Kênia) com as piscinas, foi diferente e maravilhosa, visto que com o barco, não fomos às piscinas que beiravam a barraca.

Piscina Natural Praia dos Carneiros.
Piscina natural

Caminhávamos na praia pela manhã, perto das 7 horas, quando um senhor passou no seu barco e ofereceu o passeio.

Fizemos todas as perguntas, pois a Sandra nos havia alertado sobre as piscinas superlotadas e que ainda cheiravam mal, visto que as pessoas confundiam com banheiro.

Como a maré estava começando a baixar o Senhor falou: “Se formos agora, as piscinas estão limpas e vazias”, assim resolvemos embarcar em um passeio privado e o resultado você vê nas fotos abaixo.

Enfim, até o momento que permanecemos em nossa piscina natural particular, nenhum barco ou turista apareceu por lá.

Mas ela estava “lotada”, só que de lindos peixinhos, que ao contrário dos peixinhos da Lagoa do Japonês, no Jalapão, que mordem o tempo todo, esses seguiam a vida deles, só deixando o banho mais lindo e agradável.

Moral da história e minha frase nas viagens: Quem acorda cedo, bebe água limpa!, Kênia Miranda.

No entanto, as piscinas em frente a Barraca Beijupirá…

Já em frente a Barraca Beijupirá é possível passar o dia tranquilamente, sem barcos e aglomerações. A piscina natural também se forma lá, mas bastante disputada a depender do horário.

Verdades sejam ditas

De fato, o mar estava mais bonito, limpo e para mim (Sandra), ficar na barraca Beijupirá foi a melhor opção em todos os quesitos.

Praia em frente ao Bar e Restaurante Beijupirá - Praia dos Carneiros

Na região em frente à capela, o mar se mistura com o rio e a cor da água não é tão bonita. Mas diante da água morna e tranquila, o banho foi bem gostoso.

No entanto, o local não tem infraestrutura, apenas alguns ambulantes e a depender do dia e da hora que você for, pode se deparar com as excursões, o que torna o banho ou a foto algo impossível.

Acredito (Kênia) que o Universo facilitou a minha vida, pois a nossa hospedagem localizava-se mais próxima ao rio, e isso para as crianças foi um ponto positivo, pois enquanto elas brincavam com tranquilidade, nós, aproveitávamos o sol.

Não achei a cor feia e aqui vai uma foto da região para que você tire suas conclusões.

Barraca Bora Bora

Nos restaurantes e barracas, a visão é só da Sandra, pois estávamos com crianças e pelos motivos citados, a viagem foi no tempo deles. Além disso, fui alertada sobre a Bora Bora e nesse caso, o aviso não foi do universo e sim, da Sandra (risos).

Barraca Bora Bora - Praia dos Carneiros

A Barraca Bora Bora traz a atmosfera do Taiti na estrutura e decoração. Mas será que vale a visita? Leia e tire suas conclusões…

Tranquilidade ou superlotação?

A princípio, vale ressaltar que no espaço cabem 3000 pessoas e de fato, acho que todas estavam lá. Para estacionar paguei 30 reais, mas o valor atual são 60 reais.

As mesas comuns, aquelas de botecos (nada contra), são usadas sem custo, mas ficam na parte lateral, em um pequeno espaço e raramente tem disponibilidade.

Então, fui direcionada para o espaço “VIP” com um custo a mais de 20 reais por pessoa. Contudo vale a pena caso queira tranquilidade, e quem sabe, a sorte de deitar numa espreguiçadeira vazia.

Ainda existem as camas balinesas que custam entre 500 e 700 reais. O valor inclui refeição para 2 pessoas, 4 drinks e 2 sobremesas, mas a variedade dos pratos é limitada.

Os pratos custam em média 150 reais para 2 pessoas, enquanto os individuais, a partir de 60 reais. Consumimos petiscos, bebidas e minha mãe pediu almoço que estava OK, nada mais!

E se seu celular descarregar, por 10 reais você aluga armários com tomadas. Bem prático, não é?

Com tanta gente, de tranquilo o lugar nada tinha e o som não era musical, mas sim, os alertas das excursões sobre “chegadas” e “partidas” dos barcos ou então, os gritos dos inúmeros ambulantes anunciando suas mercadorias.

Ambulantes em frente a Barraca Bora Bora - Praia dos Carneiros
Ambulantes em frente a Barraca Bora Bora – Praia dos Carneiros

Ah, se você quiser uma foto da logomarca da Bora Bora é necessário pedir ao fotógrafo e pagar depois. Quando encerra o horário do fotógrafo, a imagem é envolvida em um plástico preto. Acreditem!

Restaurante Beijupirá

Ao lado da Bora Bora, está o Restaurante Beijupirá que foi meu segundo lugar visitado e a melhor escolha de todas.

De fato, local tranquilo, sem “muvuca”, arborizado, com bar “pé na areia” e um restaurante ao fundo. Além da boa gastronomia, o local tem a infraestrutura de Day Use com vestiário, chuveiro e armários para guardar objetos pessoais.

O restaurante não cobra valor de entrada ou estacionamento e sim, um valor de consumação mínima de 100 reais por carro e que vale a pena, mesmo que você não almoce.

Bar/Restaurante da Prainha

Esse é mais tranquilo e cobra em torno de 20,00 pelo estacionamento.

A desvantagem é a localização, pois não está em frente ao mar e sim, do rio. Além disso, a estrutura do local é bem mais simples do que os citados anteriormente.

Mas é um bom local para praticantes de SUP e caiaque, inclusive com equipamentos para aluguel. Em relação a comida não tenho como opinar, pois não comemos.

Igreja de São Benedito

O que na verdade é uma capela, foi construída no século XVII e mantém arquitetura colonial com suas portas viradas para o mar.

O local é cartão postal da região e bastante cobiçado por casais que sonham casar na beira da praia. Um charme, mas sem padre responsável e dificilmente está aberta.

Por estar localizada em propriedade particular, no Sítio Boa Esperança, o melhor acesso é caminhando pela areia da praia e se o ponto de partida for a Bora Bora, o percurso dura de 20 a 30 minutos.

Entretanto, existem charretes que levam até lá por 40 reais. Recomendo ir no início da manhã ou no fim da tarde, quando boa parte dos turistas não está nos passeios da catamarã.

Eu, como não acordo muito cedo, cheguei na pior hora possível. Uma catamarã vinda de Recife estava no local e entrar no mar ou tirar boa foto na capela, foi impossível. Voltei depois.

Já eu, Kênia, e minha família, caminhamos do Flat até a capela todos os dias que estivemos na região, no início da manhã e no fim de tarde e o resultado você vê nas fotos abaixo.

Não cronometrei o tempo do Flat até a capela, porque sempre íamos parando e brincando, mas acredito que se gaste uns 10 minutos no máximo.

Passeio de barco ou catamarã

É possível fazer passeios coletivos ou privativos de barco pela região, que são vendidos nos restaurantes ou na praia mesmo.

A duração do passeio é em torno de 2 horas com 3 paradas: praia para banho de argila, piscinas naturais e banco de areia. Além disso, tem música ao vivo e opções de bebidas à bordo.

"Mamis" retornando do passeio de barco - Praia dos Carneiros

Eu (Sandra) preferi não fazer, pois segundo informações a relação custo benefício deixa a desejar, pois as paradas são rápidas e não são tão interessantes. Mas minha mãe foi e gostou!

Então, se você é daqueles que preferem fazer todos os passeios, sugiro que vá e tire suas conclusões.

Já eu (Kênia) e minha família, como falei anteriormente, fizemos o passeio privativo e assim que saímos da maravilhosa piscina natural “particular” (importante falar isso), fomos até o banco de areia, enquanto o mar se preparava para receber a imensidão de turistas.

Mas com licença, naquele momento ele era todo meu, tomamos água de coco, brincamos, tiramos fotos e voltamos para casa, felizes por ouvir o barulho do mar e não, o som das músicas nos barcos.

Aliás, talvez eles, os barqueiros, deveriam se conscientizar que música tão alta ali não é interessante, pois o melhor do local é a tranquilidade e o som da natureza.

E para ouvir música tão alta como se estivesse indo atrás de trio elétrico, preferiria ir até o Carnaval de Salvador, enfim, cada um com a sua consciência e com o conceito de respeitar os limites, só que do outro.

Tiago agradeceu o silêncio e a gentileza do barqueiro

Posso ir a praia sem entrar ou ficar nas barracas?

Talvez algumas dúvidas pairem pela sua cabeça. Mas é obrigatório ficar em barracas? Posso ir a praia sem gastar nesses lugares? Ou sem me hospedar na praia como a Kênia?

Antes de tudo, toda praia tem um acesso público, por mais que existam barracas ou hotel tentando obstruir o acesso. Então, na Praia dos Carneiros não é diferente!

Todas os dias que eu (Sandra) fui a praia, entrei através das barracas. Contudo li na internet que existe um acesso gratuito ao lado da barraca Bora Bora. Realmente não vi, mas fica a dica para quem quiser tentar.

O que fazer em Tamandaré

Distante cerca de 10 km da Praia dos Carneiros, visitar a cidade de Tamandaré é uma opção de passeio se você estiver com carro.

Praia principal de Tamandaré - Pernambuco

A praia principal é bonita, mas tem ondas e pouca infraestrutura. É tudo muito simples e rústico, com casas de veraneio em frente ao mar.

Entretanto, opções de restaurantes não faltam por lá, principalmente no centro de Tamandaré, de bares mais simples à restaurante mais charmoso, que oferecem delícias da gastronomia local.

Recomendo o Tapera do Sabor, restaurante charmoso que serve pratos incomuns e saborosos. Além dele, tem o Degguti Café que para mim valeu pela viagem. Lá os pratos regionais são implementados com toques da gastronomia francesa e o resultado são pratos incríveis e únicos.

Já para quem procura baladas à noite, o máximo que vai encontrar são bares com música ao vivo.

E por aqui termina nossos olhares sobre a Praia dos Carneiros


E qual a lição que podemos tirar deste post?

Que vários fatores podem interferir numa viagem e na experiência que cada indivíduo tem sobre um destino. Portanto, como sempre falamos, vá ver o mundo ao vivo e tire suas próprias conclusões!

E o Agarre o Mundo segue com o compromisso de sempre mostrar a “viagem como ela é”.

E você já foi a Praia dos Carneiros? Qual a sua opinião sobre o local? Tem dicas para compartilhar com a gente e com outros leitores?

Ah, sugestões e críticas também são bem-vindas!

Selamos pela qualidade da sua leitura

Optamos por manter o site limpo de propaganda, pois acreditamos na nossa missão de levar um conteúdo de qualidade e não seria justo com o leitor ter várias caixas de distrações. Entretanto, se você quiser colaborar com o site do Agarre o Mundo, pode organizar toda a sua viagem através dos nossos parceiros, e você não gastará nenhum real a mais por isso e ainda ganhará desconto em alguns serviços.

parceiros

E se desejar um roteiro para curtir sua viagem sem nenhum trabalho para organizar, basta contactar com o Blog. Montamos desde roteiro personalizado e exclusivo conforme o perfil de viajante, incluindo restaurantes, dicas de compras, chip e etc, a viagens completas.

Beijooooo e até breve!



Agarre o Mundo

Texto escrito por Kênia Miranda e Sandra Hupsel. Acreditamos que o nosso objetivo na terra é crescer, evoluir e não perder a chance de agarrar tudo o que temos direito: oportunidades, conhecimento e vida em abundância.

Veja também

Compartilhe


2 comentários em “Praia dos Carneiros vale a pena? Vista por dois olhares

  1. Fui em novembro do ano passado e adorei de verdade …fiz passeios de catamarã e mergulho…fui nos arrecifes e é simplesmente a coisa mais linda que a natureza proporciona exclusivamente para nós … Kênia adorei esse post deu um gostinho de quero mais e quero agora kkkkk

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

VOLTAR AO TOPO
error: Content is protected !!