" /> O melhor do Vale do Douro - Agarre o Mundo

O melhor do Vale do Douro

Régua- Portugal
escrito por Kenia Miranda

Com toda certeza você já deve ter ouvido falar do lindo Rio Douro. Entretanto, se você responder que nunca ouviu falar, então, faço outra pergunta: Já ouviu falar do vinho do Porto?

Se ainda assim, você nunca ouviu falar, lhe convido a descobrir o porquê esta região é tão especial. Então, sentirá uma imensa vontade conhecê-la.

O rio Douro nasce nos picos da Serra de Urbión, na província espanhola de Sória, a 2160 metros de altitude.

Assim, atravessa o norte de Portugal até a sua foz junto às cidades do Porto e Vila Nova de Gaia, sendo o terceiro rio mais extenso da Península Ibérica.

De fato, uma das mais belas áreas de Portugal, sendo o Vale do Douro considerado Patrimônio Mundial da Unesco.

Certamente, ao longo do texto, você perceberá que a região guarda incríveis maravilhas, entre elas está a minha favorita, a Vila do Pinhão.

Então, se você deseja sair um pouco da rota tão turística e conhecer vários tesouros em Portugal, alugue um carro e vá sem medo ser feliz. Faça a sua reserva on-line com a Rentcars, assim como sempre fazemos.

Vila do Pinhão

A saber, o Pinhão situa-se na margem direita do Rio Douro, sendo considerada o coração do Alto Douro Vinhateiro, já que se localizam inúmeras quintas que produzem o vinho do Porto.

A Vila do Pinhão fica localizada a 130 km de Porto, a 20 km do Peso da Régua e está praticamente baseada na produção do vinho e voltada para o turismo.

Estação caminhos de ferro

Sofia sentada na linha férrea do Pinhão.

Embora existam várias maneiras de chegar a Vila do Pinhão, recomendo que você entre em um comboio (trem em Portugal), pois assim que desembarcar já ficará maravilhado com a sua linda estação, construída durante o século XIX.

Esta estação possui azulejos em suas paredes que mostram a vida cotidiana na cidade e sua produção de vinho do Porto, ou seja, desde as vindimas, o pisar das uvas, ao transporte do vinho, em barcos rabelo rio abaixo, até às caves em Vila Nova de Gaia.

A saber, a estação recebeu os painéis de azulejo, cuja autoria é de J. Oliveira, artista que também decorou outras estações portuguesas em 1937.

Você não conseguirá sair dali sem antes admirar os 24 painéis que cobrem a quase totalidade das paredes do edifício principal, pois observar os painéis é como ler uma história, contada pelas imagens que representam as fases da produção de vinho.

Além disso, é também uma viagem ao passado onde podem ser vistos vários aspectos já desaparecidos do Douro Vinhateiro.

Este é um local de visita obrigatória para quem visita a região do Douro. Além da bela estação, você encontrará várias lojinhas e restaurantes com uma linda visão do Rio Douro.

Aliás, o passeio de comboio é uma delícia, principalmente se você estiver com crianças.

Tiago no comboio até Pinhão.

Que tal conhecer uma das mais belas estradas do mundo?

Não deixe de conhecer uma estrada repleta de beleza entre as montanhas e com uma bela paisagem vinícola.

Como vocês sabem, sempre que podemos, a nossa opção é alugar um carro e aproveitar as possibilidades de vistas que ele nos proporciona.

Então saiba que a deslumbrante estrada Nacional 222, que está localizada no Vale do Douro, mais precisamente no trecho entre Peso da Régua e Pinhão, foi considerada uma das estradas mais bonitas do mundo. E não é para menos.

São 27 quilômetros, 93 curvas e vistas maravilhosas sobre uma paisagem que é considerada Patrimônio Imaterial da Unesco: o Douro.

Peso da Régua

Após percorrer a maravilhosa estrada entre o Pinhão e a Régua, vamos agora ver o que a Régua tem a nos oferecer.

O Peso da Régua é uma cidade portuguesa do distrito de Vila Real, ou seja, na Região Norte, da sub-região do Douro. Fundada em meados de 1756, fica situada ao longo do Rio Douro.

Inicialmente, Peso era o nome da povoação, desenvolvendo-se na encosta e correspondendo à parte alta da cidade atual.

Todavia, Régua, corresponde à parte baixa da atual cidade e estendeu-se ao longo das margens do Douro, que cresceu com a chegada da estação ferroviária.

De fato, a comercialização do famoso vinho do Porto deu uma grande notoriedade ao nome da Régua. Sendo assim, tornou-se a primeira região demarcada na qual ele é produzido.

A região é tão linda com suas plantações de videiras em seus morros, que é capaz de você sentar e passar horas só admirando.

Além disso, é riquíssima em monumentos históricos, tais como casas senhoriais, produtoras de vinhos e palacetes, facilmente encontrados durante uma caminhada por ali.

Ao mesmo tempo, a cidade também abriga o Museu do Douro, local que permite conhecer a história da bebida e do lugar.

Por conta da sua localização central, a Régua passou a ser o centro da região.

Ademais é de lá que partiam e chegavam os barcos rabelo que transportavam o vinho até Vila Nova de Gaia, para que envelhecesse nas caves.

Sugestão

Esse trecho Pinhão a Régua é tão lindo que, a fim de desfrutar ao máximo, vale a pena percorrer de várias maneiras. Como você já percebeu ir de carro é sensacional.

Entretanto existem mais duas maneiras de desfrutar da região, indo até Pinhão partindo no Comboio. Aqui, atenção, pois existem dois tipos de comboios, o normal e o Comboio Histórico.

O comboio Histórico, custa quase o dobro do preço, contudo você escuta música durante todo o percurso com um grupo que toca e canta.

Como não optamos pelo comboio histórico, já que o horário de saída estava distante do que desejávamos, sugiro que busque avaliações do serviço no Tripadvisor, já que há quem goste e quem não goste.

Por último e não menos delicioso, não deixe de fazer o passeio de barco, agora dentro do Rio Douro, mas explico em outro tópico.

Museu do Douro

O Museu do Douro localizado na Régua tem como objetivo conhecer e preservar o vasto patrimônio da Região do Douro.

De tal forma que não apenas conta com uma exposição permanente, como também possui exposições temporárias.

Embora seja um museu pequeno, ele é bem interativo. Assim, conta toda a história do vinho do Porto e nele você ainda pode usufruir de um bar de vinhos com vista para o Douro, um restaurante e uma loja.

Cruzeiro no Rio Douro

O que você mais verá no Rio Douro são embarcações, não aquelas que transportavam vinhos como antigamente, mas aquelas que transportam pessoas.

Talvez você acredite que já viu todas as belezas da região parando nos seus mirantes, todavia tenho certeza que vai se surpreender ao ver todas as vinhas com um olhar de baixo.

Existem passeios que saem de Porto até a região, entretanto se você se aventurar, alugar um carro e seguir até a região, poderá conhecer muito mais, pois o carro possibilitará visitar várias quintas.

Além disso, lhe possibilita parar e apreciar a vista pelo tempo que julgar necessário, e também poderá fazer um passeio de menor tempo, pelo rio, partindo do Pinhão.

Embora você possa comprar os ingressos quando está no local, nós do Agarre o Mundo, sempre optamos por comprar todos os ingressos antecipadamente, assim não perdemos tempo em filas e aproveitamos mais cada segundo da viagem.

Vila Real

Esta localidade destaca-se pelo seu agradável centro histórico, acrescentado por pitorescas igrejas antigas.

Além disso, sua maior atividade comercial, juntamente com os seus principais monumentos, estão localizados próximos da avenida Carvalho Araújo, podendo assim conhecer quase tudo a pé.

Palácio de Mateus é um Solar construído no século XVIII, sendo um dos mais belos representantes do período barroco em Portugal.

O Palácio é constituído pela casa principal, pelos bonitos jardins, a adega e uma Capela. 

Mas só falei desta região, porque aqui você deve provar a melhor francesinha de Portugal.

Restaurante Cardoso

O Restaurante Cardoso serve a melhor francesinha de Portugal! Mas quem sou eu, uma brasileira que acha que conhece a francesinha?

Então, apesar de amar esta francesinha e já ter provado outras, inclusive em Porto, explico o porquê da minha afirmação.

Digo isso, pois meu marido é português e ele sim já comeu francesinhas em vários lugares, pois é uma das suas comidas preferidas.

Então vou lhe contar um detalhe importante, quando ele fala da francesinha do Cardoso, até quando não estamos com fome, sua boca enche de saliva.

Ele conhece os irmãos, donos e chefs do Restaurante Cardoso, que são os responsáveis pelo preparo do tão delicioso e secreto molho que acompanha o prato.

Pode acontecer de passar direto em frente ao restaurante, sem se dar conta do que acabou de perder, pois sua entrada é bem simples.

Aliás, serei sincera, mesmo depois de abrir a porta, você pode achar que é muito simples , dar meia volta e sair.

Mas acredite, muitas vezes não é possível entrar, pois a casa está lotada e depois que você provar entenderá o porquê.

Recomendo ligar e reservar uma mesa. Assim que você passa pelo balcão, tem uma escada e na parte de baixo várias mesas, um ambiente totalmente diferente do que se viu na parte de cima.

Atenção, se estiver com crianças, peça sem pimenta no molho.

Deixo aqui o endereço e telefone, e afirmo que essa declaração não é patrocinada e já aguardo ansiosa para comer uma francesinha novamente.

Só espero que você não vá no período deles de férias, afinal, todos merecemos um belo descanso.

Endereço: R. Miguel Bombarda 42, Vila Real. Telefone: +351 259 325 329

A francesinha

A chamada francesinha é um dos pratos típicos de Portugal, originário da cidade do Porto.

Trata-se de um sanduíche que inclui enchidos, carnes frias, bife de bovino, queijo e ovo frito, tudo ligado com o imprescindível molho da francesinha.

Saber o que vai no prato é fácil, mas o segredo dele está no molho, que é a base de tomate, cerveja e a pimenta, piri-piri.

Portanto, não vou arriscar adicionar a receita aqui, já que tenho certeza que não chegaremos nem próximo do real.

Só para ilustrar, no restaurante Cardoso, os irmãos guardam o segredo a 7 chaves e fazem o molho às escondidas. Segundo meu marido, no molho deles vai além do que citei acima, conhaque e outros ingredientes.

Não se preocupe, você não sairá de lá bêbado com a comida, mas sairá transpirando com a “quentura” que a pimenta causa.

Vinho do Porto

É óbvio que eu não poderia deixar de falar do vinho do Porto, assim chamado por uma Denominação de Origem.

Por que estou me metendo a falar do vinho do Porto? Pelo simples fato dos meus sogros produzirem e eu acabar com, pelo menos, uma garrafa quando lá estou.

Assim, o vinho do Porto é produzido exclusivamente na Região Demarcada do Douro.

De tal forma, mesmo que outros vinhos sejam produzidos da mesma maneira, não podem receber a denominação por estar fora da área delimitada.

Vale do Douro e o vinho do porto

O vinho do Porto é diferenciado por receber aguardente vínica, durante seu processo de elaboração.

Então, se você tem mais de 18 anos, não deixe de provar, mas atenção, pois o vinho do Porto possui um teor alcoólico mais elevado que a maioria dos outros tipos de vinhos.

A saber, o objetivo de adicionar a aguardente vínica, durante ou após a fermentação do Vinho do Porto, é aumentar sua graduação alcoólica.

Aliás, quando essa adição ocorre durante a fermentação, esse processo é interrompido, pois as leveduras morrem devido ao alto grau de álcool.

De tal forma que o vinho fica com uma quantidade maior de açúcar residual – simplificando, ele será mais adocicado no paladar.

Eu particularmente, adoro, embora não seja uma amante e degustadora de vinhos.

Quando a adição da aguardente vínica ocorre apenas no fim da fermentação, ou seja, quando a levedura cumpriu a sua função de consumir o açúcar da uva, o vinho terá um paladar seco.

Classificação do teor de açúcar

A saber, as categorias de classificação quanto ao teor de açúcar em grama por litro na origem do Vinho do Porto, seguem os limites exigidos pela denominação, que vai de “extrasseco” até “muito doce”.

Portanto, existem exemplares que não trazem doçura perceptível no paladar. Confira a classificação de acordo com o teor de açúcar:

  • Extrasseco – até 40 gramas de açúcar por litro
  • Seco – mais de 40 até 65 gramas de açúcar por litro
  • Meio seco – acima de 65 até 90 gramas por litro
  • Doce – mais de 90 até 130 gramas por litro
  • Muito doce – acima de 130 gramas por litro

No entanto deixo claro que, cada região ou país possui suas regras e especificações quanto à elaboração dos vinhos, incluindo a classificação em relação à quantidade de açúcar em gramas por litro.

E essa classificação, isoladamente, não tem nenhuma ligação com a qualidade do vinho.

Fique atento…

Como comentei sobre o teor alcoólico do vinho do Porto, ele geralmente é servido em taças menores e a quantidade de consumo é menor.

Pelo menos na casa do meu sogro, consumimos antes das refeições numa taça pequena, que possui um bojo mais estreito e borda mais fechada, pois assim o vinho é direcionado para a ponta da língua, região que detecta os sabores doces.

Enfim, vou contar algo engraçado: a primeira vez que meu marido trouxe um vinho do Porto para meu pai, ele bebeu como os vinhos que estava acostumado a tomar.

Não preciso dizer, que não demorou muito para ele ficar alegre além da conta. (risos)

Onde se hospedar

Pinhão: Ficar nesta região requer a escolha de uma hospedagem que converse com o lugar. Assim que tal se hospedar numa antiga vinícola do século XVIII com vista para os vinhedos do Vale Douro. O The Vintage House – Douro tem piscina ao ar livre com vista panorâmica para o rio e oferece quartos amplos com varanda mobiliada.

The Vintage House - Douro

Peso da Régua: O Hotel Regua Douro fica localizado as margens do rio Douro, foi uma delícia nos hospedar neste hotel.

Hotel Regua Douro

E assim terminamos o passeio pelo Vale do Douro


Então, você conhece o Vale do Douro? Se não, será que conseguimos despertar o seu interesse para conhecer essa região tão surpreendente?

Aliás se tiver dicas para compartilhar conosco e com outros leitores, agradecemos. Ah, sugestões e críticas também são bem-vindas!

Se você gostou das dicas, confira também os artigos de brasileiros que vivem em outras cidades espalhadas pelo mundo: Turquia, Orlando, Boston, Madrid, Antuérpia.

Se puder deixar o seu like no fim do artigo, agradecemos, pois isso ajuda a levar nosso conteúdo a mais pessoas.

Além disso, se desejar saber mais novidades sobre o Agarre o Mundo é só nos acompanhar através das redes sociais, seja bem-vindo(a).

O Agarre o Mundo segue com o compromisso de sempre mostrar a “viagem como ela é”.

Portanto, se desejar um roteiro para curtir sua viagem sem nenhum trabalho para organizar, basta contactar com o Blog.


Selamos pela qualidade da sua leitura

Optamos por manter o site limpo de propaganda, pois acreditamos na nossa missão de levar um conteúdo de qualidade e não seria justo com o leitor ter várias caixas de distrações. Entretanto, se você quiser colaborar com o site do Agarre o Mundo, pode organizar toda a sua viagem através dos nossos parceiros, e você não gastará nenhum real a mais por isso e ainda ganhará desconto em alguns serviços.

parceiros

Saiba que podemos lhe ajudar em toda a sua viagem, e ainda se desejar um roteiro para curtir sua viagem, sem nenhum trabalho para organizar, basta contactar com o Blog.

Montamos desde roteiro personalizado e exclusivo conforme o perfil do viajante, até uma viagem completa, incluindo restaurantes, dicas de compras, chip, etc.

Beijinhos e até mais



Kenia Miranda

Brasiliense, sempre disposta a aprender e descobrir o novo, com um apreço enorme por novas culturas e costumes. Apesar de ser formada em Odontologia, está sempre buscando novos caminhos e novos aprendizados. Uma das suas frases preferidas: "Minha alma é muito livre para ficar presa seja lá no que for."

Veja também

Compartilhe


4 comentários em “O melhor do Vale do Douro

  1. Oi Kênia, só agora vi o ícone dos comentários , que artigo jóia, já volto para ler o resto. Essa é uma das muitas regiões que quero conhecer e umas das poucas que já tem data (jun 2021) Suas dicas são valiosas e ajudarão no planejamento .Obrigado !

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

VOLTAR AO TOPO
error: Content is protected !!