" /> Copenhagen, uma cidade linda e alegre - Agarre o Mundo

Copenhagen, uma cidade linda e alegre

Copenhagen
escrito por Mariane Miorim

Vamos começar falando do nome da cidade dinamarquesa, se você for português (Portugal), certamente falaria Copenhaga. Mas, para boa parte do resto do mundo, incluindo os países de língua inglesa, a chamam de Copenhagen.

Entretanto, se você resolvesse escrever na grafia nórdica, provavelmente ninguém entenderia o destino, ou seja, que tal irmos a København? E para confundir ainda mais, existe o chocolate Kopenhagen, que por sinal é maravilhoso.

Como definir Copenhagen? Poderia dizer que é uma cidade charmosa, com prédios modernos e elegantes, com mil praças, enormes parques, igrejas lindas e diferentes, canais com muitos barquinhos, artistas de rua, bicicletas, museus e castelos, além disso, não posso deixar de dizer, que você encontrará por lá muitos turistas.

Com toda a certeza, uma coisa que não vai acontecer é você dizer que não tem nada para fazer em Copenhagen. De fato, é uma cidade super organizada, limpa e calma, principalmente se comparada as grandes cidades brasileiras.

Cidade bike-friendly

A saber, é uma cidade bike-friendly, para que você entenda isso, atenção ao que vou lhe contar agora, existem mais bicicletas que habitantes na cidade. (risos)

Então saiba que você conseguirá percorrer toda a cidade com duas rodas, pois a mesma está totalmente preparada com ciclovias e semáforos específicos.

Bicicletas em Copenhagen

Entretanto, vale ressaltar que você deve redobrar os cuidados. Pois como ciclista você também deverá seguir as regras, sinalizando com as mãos antes de virar ou antes de parar, para que tenha um passeio tranquilo, sem acidentes e sem conflitos com os outros ciclistas.

Mas caso não deseje andar de bike, saiba que o sistema de transporte da cidade é muito eficiente e organizado e você ainda consegue visitar muitas atrações a pé.

Cidade com atrações para todo gosto

Copenhagen é cercada de água e uma das formas de conhecer a cidade é fazendo um passeio de barco pelos charmosos canais.

Copenhagen, barcos no rio

A Estátua da Pequena Sereia, monumento inaugurado em 1913, certamente estará no seu roteiro. Além de explorar o mercado de Torvehallerne, nos finais de semana, também será algo prazeroso e delicioso, pois lá você encontrará comidas tanto locais, quanto internacionais.

Não deixe de provar um Kanelsnegle, doce feito com canela. E se você gosta de pão de centeio, coma o Rugbrød, o tradicional pão dinamarquês, que também é um prato típico do país.

Curiosidade: E para os amantes de cerveja, sabe o que surgiu na Dinamarca? A Cerveja Carlsberg. Assim, em Copenhagen pode visitar o museu e fábrica da cervejaria, nascida em 1847.

Certamente, você gostará de dar uma volta no tempo, ao conhecer o Castelo de Frederiksborg, construído no século XVII sendo um dos castelos mais visitados da Dinamarca e serve de cartão postal para muitos turistas.

Frederiksborg, Copenhagen

Por fim, saiba que todos os dias, ao meio dia, a cerimônia da troca de guardas acontece no Palácio de Amelienborg. Aliás, quando a rainha está no palácio, a apresentação ainda é acompanhada por música e um número ainda maior de guardas.

Palácio de Amelienborg, Copenhagen

E para nos contar um pouco mais do que fazer em Copenhagen e como é a vida por lá, convidamos a @vivendonadinamarca, uma brasileira que vive na cidade.

Sobre Mariane Miorim

Meu nome é Mariane Miorim e tenho um caso de amor com Copenhagen desde 2008, quando estive aqui pela primeira vez.

No Brasil, fui supervisora de vendas em instituições bancárias, além disso, também tivemos (meu marido e eu) negócio próprio.

Aqui em Copenhagen fui au pair, trabalhei em eventos, conferências, fui garçonete e trabalhei em um café.

Nota do Agarre o Mundo: Au pair é uma expressão francesa que se refere às pessoas que viajam a outro país para ajudar famílias a cuidar das suas crianças. Em troca, elas recebem salário, moradia e refeições, além de oportunidades de viagem e estudo no exterior.

Copenhagen é sinônimo de…

Copenhagen é conhecida como a Capital do País mais feliz do mundo.

Castelo de Rosenborg
Castelo de Rosenborg

O que lhe levou a morar em Copenhagen?

Vim pela primeira vez em 2008 de férias com uma amiga e depois de 2 meses, pedi demissão do emprego e voltei para morar, assim fui au pair numa família local.

Então, neste mesmo ano, conheci meu marido que também é brasileiro e na época jogava futebol. Começamos a namorar em 2009 e até 2013, fiquei em trânsito, ou seja, ficava 3 meses no Brasil e 3 meses aqui em Copenhagen.

No entanto, engravidei e depois de 4 anos morando no Brasil, decidimos voltar a viver aqui pela qualidade de vida.

Ou seja, pensando na segurança e oportunidades para o Lucca, além do modo mais simples e objetivo que eles têm de viver e encarar a vida.

Esta segunda vinda foi em 2019, depois que adquirimos a cidadania Italiana, já pensando no futuro dos nossos filhos.

Muitas pessoas associam o “Viver na Europa” como uma vida luxuosa, mas nós buscamos exatamente o contrário, ou seja, o jeito simples de viver e onde existe a tão sonhada, qualidade de vida.

Copenhagen é uma boa cidade para se morar?

A cidade é maravilhosa, tem tudo por ser capital, além disso, segurança, qualidade de vida e sem desigualdade social.

Aqui vou lhe contar algo que presenciei em dois momentos distintos. Um deles, andando pelo centro da cidade cruzei com o príncipe andando de bicicleta, sozinho e sem nenhum tipo de segurança, ou seja, apesar de ser um príncipe, também caminha como as pessoas comuns pelas ruas da cidade.

Num outro momento caminhando com uma amiga perto do Parlamento, passamos por uma pista de equitação e quando olhei era o príncipe andando a cavalo com os filhos, igualmente sem segurança ou nada parecido. Imagina isso acontecendo no Brasil.

Como é o clima?

Aqui possuímos as quatro estações bem definidas. De fato, o clima no inverno é triste, pois o sol nasce às 7:30h e se põe às 17h, no máximo.

Assim, com pouca luz solar, os dias ficam cinzas até o mês de março, no mínimo. Embora todas as casas tenham estrutura para o frio, o ruim mesmo é não ver o sol.

Copanhagen

Qual a característica de Copenhagen que mais lhe agrada?

A mistura do antigo com o moderno, a diversidade cultural, mas principalmente, a paz que é viver aqui e criar nosso filho livre e de modo simples.

O que mais foi difícil para se adaptar em Copenhagen?

O povo em si é mais fechado, entretanto se adaptar não foi difícil.

Pois apesar de ser um povo fechado, eles são educados. Ou seja, muito introspectivos no primeiro momento, mas depois que eles pegam amizade e carinho, lhe ajudam e são muito solícitos.

Existe algo especial que o turista não deva fazer?

O turista não deve querer ser malandro, pois aqui todos são iguais.

Quem viaja para Copenhagen não pode deixar de …

Fazer um Tour pelos castelos do centro, passeio pelos canais em Nyhavn.

Além disso, você não pode deixar de conhecer a Estátua da Pequena Sereia, a Prefeitura, bairro de Christianshavn, de Cristiania e centro da cidade.

Reserve um dia para ir ao Tivoli, que é um lindo parque, a saber, um dos mais lindos do mundo, repleto de flores e que durante os períodos festivos, acontecem apresentações que atraem moradores e turistas. Um excelente lugar para passar o dia com as crianças.

É caro morar em Copenhagen?

De certo, é um dos países mais caros para se viver na Europa, no entanto se você trabalha aqui e recebe em coroa dinamarquesa é tranquilo.

Por exemplo, se um casal trabalha e une o valor dos salários, vive tranquilamente, já que recebemos por hora 120/150 dkk em média. E mesmo que os aluguéis sejam caros, quando se coloca no papel compensa. Pois não pagamos para ter acesso a serviços médicos e educação.

Além disso, até os 18 anos, se tem acesso aos serviços odontológicos de graça e tem também acompanhamento na escola com enfermeira e nutricionista.

Achou excelente, então atenção a próxima informação, as crianças recebem uma quantia em dinheiro a cada 3 meses, o Børnpenge. Esse valor é pago até os 18 anos da criança, quanto menores as crianças, maior o valor recebido, por exemplo, meu filho, recebe hoje com 5 anos um valor de 2400 dkk.

Você pode estar pensando, então a vida aí é fácil. Sinceramente, não. Trabalhamos diariamente e também pagamos um alto valor de imposto, 44%, mas tudo isso vemos revertido em prol da população, como segurança, saúde e educação.

Copenhagen

E para o turismo?

Então vamos lá. Se você pensar que certamente vale mais a pena ir a Copenhagen do que outro país da Europa apenas porque o real equivale aproximadamente o valor da coroa dinamarquesa, atenção.

Pois se for converter o real em coroa dinamarquesa, certamente vai infartar! (risos) Vou explicar melhor, já que a matemática nem sempre é fácil de entender. Mesmo que os valores sejam equivalentes, vou mostrar que o poder de compra com o mesmo valor não é igual.

Hoje o real equivale a 1,12 dkk (março/2020), mas imagine que seja um para um, para facilitar as contas. Aqui se paga por uma sanduíche no “Joe The Juice”, uma indicação que dou abaixo o valor de 55dkk. Uma passagem de metrô 24dkk, um hot dog (que você deve provar!) 35dkk, um litro de leite 8dkk.

E diversão?

Por exemplo, a entrada para um parque maravilhoso que temos aqui, o “Tivoli”, pagando a entrada e o acesso ao brinquedos, você pagará nada menos que 409dkk por pessoa, o mesmo valor cobrado para crianças acima de 8 anos.

Então para o turista que recebe em real, ou seja, com o euro valorizado e nossa moeda baixa, tudo fica caro, mas então não vale a pena ir a cidade? De forma alguma, já que a cidade é linda e é possível fazer várias coisas a pé, ou seja, de graça, logo, se ajusta a cada bolso.

A cidade conta com muita aérea verde, com muitos museus e castelos. Mas é possível fazer um turismo bem barato, já que os jardins dos castelos tem entrada gratuita. Então, fazer um piquenique além de bom, sai bem em conta, os próprios moradores fazem isso.

Copenhagen

Desta maneira, você deve colocar na balança com o que quer gastar, ao invés de entrar em todos os locais fechados, pode aproveitar os parques e praças. Fazer um tour de bicicleta pela cidade, caminhar perto do canal é uma delícia.

Comida nos move. Quais especialidades gastronômicas que mais se destacam em Copenhagen?

Por aqui o prato típico é carne de porco e batata, além dos famosos “hot dog” deles e sanduíches no pão preto dinamarquês (Rugbrød).

Hoje é um dia especial, que local nos levaria para jantar em Copenhagen?

No Noma, que é o restaurante mais famoso daqui e foi considerado o melhor do mundo por alguns anos. Ou nos restaurantes do Nyhavn.

Um ou mais locais para um bom café da manhã e almoço em Copenhagen?

Brunch aos domingos no Bernstorff Slott, assim como o almoço que eles servem, pois a comida é maravilhosa. A saber, a chefe de cozinha é dinamarquesa e cozinha demais.

Tem também, um buffet chamado Dale Vale, servem de tudo, variados tipos de saladas, pizza, pratos quentes e a sobremesa por cerca de 39 dkk (30 reais +ou-), mas é bom ter o app do local, assim terá acesso as promoções deles.

Na sua opinião qual é a melhor região para hospedagem em Copenhagen?

Ficar no centro pode até ser mais caro, mas também você não gastaria com transporte, faria tudo caminhando. Claro que tem para todos os bolsos.

O Copenhagen Admiral Hotel é bem situado, ou seja dá para ir a pé ao Canal de Nyhavn, ao tetro, é praticamente ao lado do Palácio Real e muito próximo das principais atrações turísticas de Copenhagen. Além disso, é muito confortável e charmoso.

Admiral Hotel Copenhagen

Agora se você deseja um pouco mais de luxo, vale avaliar o Tivoli Hotel, sendo também uma excelente opção para quem tem crianças, já que tem vários atrativos para elas, como pula-pula e mini-golf. E no café da manhã há uma área voltada para as crianças. Bem ao lado do hotel não há muitas opções de restaurantes, mas andando cerca de dez minutos você já está no meio de tudo!

Tivoli Hotel

Quais os melhores lugares para fazer compras em Copenhagen?

A cerca de 60 km de Copenhagen tem uma cidade chamada Ringsted, que tem um outlet cheio de lojas multimarcas.

Outlet de Ringsted, Dinamarca
Rigsted

Além disso, vale a pena conhecer o Museu Viking em Ringsted.

Museu Vikking em Rigsted, Dinamarca
Museu Vikking em Rigsted

Em Copenhagen, diria para ir as lojas da cruz vermelha (brechós). Lá se encontra roupas, itens de decoração, brinquedos e apesar de ser tudo de segunda mão, bem cuidados e com ótimos preços.

Indica algum bate e volta partindo de Copenhagen?

Indicaria ir a Helsingor, visitar o castelo de Kromborg e fazer a visita interna. Pois este castelo inspirou Shaskepeare a escrever Hamlet, onde surgiu a famosa frase: ‘Há algo de podre no reino da Dinamarca’.

Com tempo, recomendo ir também à cidade Sueca de Malmo, que passa pela ponte famosa de Øresund (ponte construída dentro do mar), fica a 30 minutos de trem de Copenhagen.

Sempre temos um lugar especial, que vamos com frequência, seja um parque, um café ou qualquer outro lugar. Qual é o seu lugar especial em Copenhagen? E por que é especial?

Eu e meu filho adoramos um Café/lanchonete chamado Joe the Juice, pois eles têm sucos naturais, shakes e cafés, além de um sanduíche com pesto, abacate, muçarela de búfala e peito de peru, que somos fãs!

O que mais você sente falta do Brasil?

Com toda a certeza da família, dos amigos e do sol!


Quer ouvir um pouco do que se toca na Dinamarca?

Acreditamos que todo país tem a sua trilha sonora, assim, adoramos ouvir as músicas locais.

Então, deixamos aqui uma playlist toda especial selecionada para você.

Para escutar, basta clicar aqui.


E assim terminamos o post de Copenhagen

Você já esteve na Copenhagen? Se não, tem vontade de conhecer?

Mas se você já visitou e tem dicas para compartilhar com nossos leitores, agradecemos. Ah, sugestões e críticas também são bem-vindas!

E se gostou das dicas, confira também os artigos de brasileiros que vivem em outras cidades como Orlando, Boston, Madrid e Antuérpia, entre outras.

Se puder deixar o seu like no fim do artigo, agradecemos, pois isso ajuda a levar nosso conteúdo a mais pessoas e principalmente, saberemos que você gostou do que leu.

Além disso, se desejar saber mais novidades sobre o Agarre o Mundo, é só acompanhar através das redes sociais, seja bem-vindo(a).


Selamos pela qualidade da sua leitura

Optamos por manter o site limpo de propaganda, pois acreditamos na nossa missão de levar um conteúdo de qualidade e não seria justo com o leitor ter várias caixas de distrações. Entretanto, se você quiser colaborar com o site do Agarre o Mundo, pode organizar toda a sua viagem através dos nossos parceiros, e você não gastará nenhum real a mais por isso e ainda ganhará desconto em alguns serviços.

parceiros

Saiba que podemos lhe ajudar em toda a sua viagem, e ainda se desejar um roteiro para curtir sua viagem, sem nenhum trabalho para organizar, basta contactar com o Blog.

Montamos desde roteiro personalizado e exclusivo conforme o perfil do viajante, até uma viagem completa, incluindo restaurantes, dicas de compras, chip, etc.

Beijinhos!



Mariane Miorim

Meu nome é Mariane Miorim e tenho um caso de amor com Copenhagen desde 2008, quando estive aqui pela primeira vez. Muitas pessoas associam o "Viver na Europa" como uma vida luxuosa, mas nós buscamos exatamente o contrário, ou seja, o jeito simples de viver e onde existe a tão sonhada, qualidade de vida.

Veja também

Compartilhe


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

VOLTAR AO TOPO
error: Content is protected !!