" /> Cachoeira de Santa Bárbara, atração imperdível na Chapada dos Veadeiros - Agarre o Mundo

Cachoeira de Santa Bárbara, atração imperdível na Chapada dos Veadeiros

Santa Bárbara, Chapada dos Veadeiros
escrito por Kenia Miranda

A primeira coisa que você precisa saber é que a Cachoeira de Santa Bárbara é realmente linda. A segunda coisa é que ela fica dentro de uma comunidade kalunga.

Comunidade Kalunga: É uma comunidade formada pelos descendentes de escravos, que viveram mais de duzentos anos fugidos e isolados na região. Se você ainda não conhece a chapada, perceberá que o terreno não é tão propício para o desenvolvimento de uma atividade econômica.

E sinceramente, que bom que não é, pois certamente acabaria com as belezas naturais da região. O fato é que essa comunidade vive do turismo.

E se você começar a olhar tudo por esta ótica, perceberá que realmente viver numa comunidade onde todos ganham é muito bom. Estou contanto tudo isso, pois você só visitará as cachoeiras da comunidade se estiver acompanhado com um guia, ponto.

Ou paga um guia ou não visita a cachoeira. E tem mais, como estava explicando eles vivem em comunidade. Então, só serve se for um guia Kalunga, cadastrado com eles.

Se você achar caro ou não quiser um guia, terá que buscar uma outra cachoeira para visitar. Mas lhe convido a pensar que você terá um guia Kalunga que será responsável pela sua segurança. Isso significa que você está indo para o lugar mais perigoso do mundo? Não, mas ele vai instruir o melhor caminho para que você chegue em segurança e consiga usufruir ao máximo do local.

Sem falar que você está contribuindo para que o outro trabalhe e tenha dignidade. E se você gosta de ler as histórias contadas por aqui, faça você mesmo na sua viagem as perguntas sobre como é viver numa comunidade Kalunga.



Comunidade Kalunga

Por exemplo, a nossa guia desta vez foi a Marildete. Ela nos contou que os primeiros escravos que fugiram das fazendas, chegaram a região em 1700 e nesta casinha, na foto abaixo, morou a Dona Joana, essa mesma senhorinha que está na pintura e viveu 113 anos.

Casa da Kalunga Dona Joana, Engenho II

Como uma comunidade, eles incentivam os Kalungas a estudarem e retornarem para trabalhar. Então muitos deles seguem o ramo da pedagogia, assim vão atuar nas escolas existentes ali. Outros buscam a área do turismo. O mais legal é que eles amam tanto e são tão agradecidos que acabam mesmo retornando, não pelos melhores salários.

Cuidado com o que ouve sobre a Cachoeira de Santa Bárbara

A primeira vez que desejei ir até a Chapada dos Veadeiros, a minha intenção era conhecer a Cachoeira de Santa Bárbara. Mas alguns guias que entrei em contato, não eram Kalungas e acabaram me desestimulando. Juro para você que ouvi até: Não vale a pena o esforço.

Claro, que depois descobri uma das reais motivações. As únicas pessoas autorizadas a guiar dentro da comunidade são os Kalungas. E se não podem guiar ali, que tal puxar o turista para outras atrações?

Entretanto eu só tenho a agradecer, primeiro aos guias que me desestimularam, pois eu amei conhecer tantas outras cachoeiras antes de ir a Santa Bárbara, assim eu tive tempo para criar um parâmetro de comparação. E cheguei a uma conclusão:

“Nenhuma cachoeira é igual a outra, cada qual conta com a sua beleza.”

E, segundo, agradeço a Mirian do Hostel Portal das Fadas que insistiu para eu eu fosse conhecer e tirar as minhas próprias conclusões. E ainda nos trouxe uma guia muito querida: Marildete.

Guia Marildete

Durante a pandemia as cachoeiras da comunidade Kalunga fecharam por um período. Agora, imagine uma comunidade que depende economicamente do turismo, sem ter o dinheiro para sua sobrevivência.

E se você pensa que os indígenas recebem grandes incentivos do governo, olha o que descobri. Segundo um artigo da folha de São Paulo (2021) o investimento federal em ações para indígenas, quilombolas e igualdade racial caiu de maneira significativa.

Então, é óbvio que se ficaram fechados um por tempo, o preço seria no mínimo salgado na sua reabertura. Hoje o preço já está de igual para igual com outras cachoeiras, mas ainda assim, você paga por cachoeira no Engenho II, onde fica a comunidade e não por todas as três cachoeiras.

Além disso, você tem que pagar pelo carro que leva você o mais próximo possível da Cachoeira. Claro, que daria pra ir caminhando até elas. Mas como este é um post para nos fazer refletir, pense comigo. Se você fosse caminhando, gastaria muito tempo e talvez não conseguisse em um único dia visitar três cachoeiras distintas.

De fato, todos estes quesitos afastam os turistas. Sem falar que muitos blogues de viagem colocam os valores do período que visitaram, e vários deles, pela grande demanda de material produzido, não conseguem atualizar os valores.

Ou seja, eles já baixaram os valores, mas se alguém ler que o valor para visita é 250 reais por pessoa, não irá. Quando na verdade, o valor cobrado é um quinto disso (2022).

Será que a minha ligação direta com o Universo é realmente potente?

Outro fator que havia me afastado a gana de visitar a Cachoeira Santa Bárbara, foi ler em vários blogues que você tinha que pegar um “pau de arara” para chegar até lá. E ainda enfrentar uma fila gigantesca para conseguir. Primeiro eu ficava imaginando o tal do pau de arara, depois eu corro de filas.

Pau de arara, Cachoeira Santa Bárbara
Apresento a você o “Pau de arara”

Mas talvez, por conta de tudo que a comunidade viveu e se sucedeu com a pandemia, acredito mesmo que muitos turistas desistiram de conhecer o local. Então, na minha visita, eu não vi nenhuma destas dificuldades. Mas, conto como percebi rapidamente o fluxo do local e mudei a direção.

Na comunidade tem mais duas cachoeiras para serem visitadas: Candaru e Capivara. E é obvio que todos querem ir a atração principal primeiro. Ao ver o número de pessoas, perguntei a guia Marildete se poderíamos fazer o contrário. Visitar primeiro a Candaru e depois a Santa Bárbara. BINGO!

Visitamos a Candaru e ao retornar, zero filas. E lá fomos nós até a Santa Bárbara. Claro que se você deseja ver o seu azul turquesa, deve ir perto do meio dia, quando o sol incide na mesma. Depois disso, o sol já não incide na suas águas.

Eu amo um azul, mas também amo verde, amarelo, rosa…..

Mas eu amei o verde mesmo e com a cachoeira só MINHA. Parece algo impossível se você pensar que eles permitem que 300 pessoas visitem o local ao longo do dia.

Muitas pessoas se queixam de ficar no local por apenas uma hora. Agora sinceramente, se você pensar que 300 pessoas podem visitar uma cachoeira, se eles não fizerem o controle do número de turistas que chegam e permanecem ali, vai virar um verdadeiro “Piscinão de Ramos”. (Atenção: não estou falando mal do piscinão, aliás não cheguei a conhecer. Falo pela quantidade exagerada de pessoas.)

Como chegar a Cachoeira de Santa Bárbara

O aeroporto mais próximo da Chapada dos Veadeiros é o de Brasília. Chegando lá você precisará alugar um carro para ir à Chapada. Nós recomendamos a Rentcars que é uma comparadora de preços de aluguel de veículos. Como moramos em Brasília, fomos em carro próprio.

De Brasília até a Cachoeira Santa Bárbara são 350 km. São 316 km até a cidade de Cavalcante em Goiás percorridos pela BR-010, cujo trecho é todo asfaltado.

Atenção: Apesar de ser uma estrada boa, vá na velocidade recomendada, pois muitos animais atravessam a via. E assim, pode acabar causando um acidente. Principalmente se você for percorrer a via á noite, onde os animais de hábitos noturnos buscam seus alimentos.

Em seguida você terá que percorrer mais 30 km em estrada de terra pela GO-241 em direção ao Povoado Engenho II na Comunidade Kalunga.

Estrada de chão para chegar as cachoeiras próximas a Cavalcante

Atenção:

Please, não coloque a sua vida e a vida das pessoas em risco. Não é porque a estrada é de terra que você pode correr. Contei para você o que o guia nos falou quando fomos ao Complexo Vargem Redonda, de um carro que caiu na ribanceira.

Desta vez ninguém precisou me contar nada, pois presenciei um capotamento. Então, vá se divertir, mas vá devagar. Sempre digo que você pode estar num carro grande ou num carro pequeno, a peça mais frágil ali, será sempre você.

Após chegar na comunidade, você pode escolher visitar uma ou as três cachoeiras. Para ir até Santa Bárbara, você tem que ir numa caminhonete, o famoso “pau de arara”. Zero estresse. As crianças amaram, difícil foi explicar o nome que eles usam, já que nunca vi um pau cheio de araras. (risos)

A caminhonete deixa você a 1700 metros da cachoeira, o percurso é quase todo a céu aberto, então não esqueça a camiseta de proteção UV, óculos de sol e boné. E prepare as pernas para a caminhadinha, sem muita dificuldade. Tirando essa escadinha que no final tem uma pedra ainda alta e se você não levantar bem o joelho, pode ganhar um roxinho como eu.

Se prepare para ver um poço lindo com uma transparência incrível. Entre na água fria, lave a alma e seja muito feliz. Sinta a energia deste lugar.

Cachoeira de Santa Bárbara

Dica do Agarre o Mundo para visitar a Cachoeira de Santa Bárbara

Para visitar a Cachoeria de Santa Bárbara você necessitará pagar o guia para lhe acompanhar até lá, aproveite para fazer uma dobradinha pelo menos e conheça também a Candaru. Ou quem sabe, se o bolso não reclamar e você estiver com tempo, visitar também a Capivara.

Antes de chegar a Cachoeira de Santa Bárbara, você já vai desfrutar da Cachoeira de Santa Barbarazinha. Uma cachoeira pequena, mas com um poço tão lindo, que a vontade é ficar ali mesmo. E detalhe, ninguém entra nela. Então, este seria mais um bom motivo para aproveitar.

Cachoeira Candaru

Também é uma cachoeira linda, tão gelada quanto a Santa Bárbara, mas pelo menos lá bate um solzinho que dá pra ir esquentando e se secando.

Aqui conhecemos as filhas de uma guia que também são Kalungas, que estavam fazendo o estágio para se tornarem futuras guias. Inclusive, uma delas estava com a sua filhinha de 3 meses.

Onde se hospedar

É muito importante você prestar atenção ao que vou falar. Se você quer visitar as cachoeiras próximas a Cavalcante, hospede-se por lá. Confira aqui as ofertas de hospedagem em Cavalcante.

Claro que o local tem menos estrutura que a cidade de Alto Paraíso, mas tem restaurantes, mercado e pousadas. Assim você não terá que após uma longa caminhada de trilha, ainda fazer 120 km até Alto Paraíso. Sem falar do tempo e dinheiro que se perde no vai e vem.

E se você deseja conhecer as cachoeiras próximas a Alto Paraíso, escolha se hospedar por lá. São experiências únicas e distintas. Assim, veja aqui algumas sugestões de hospedagem em Alto Paraíso.

Existem várias pousadas na Chapada dos Veadeiros e em Cavalcante. Assim como comecei este artigo, falando um pouco sobre o turismo consciente que favorece os habitantes locais, vou contar sobre um projeto lindo que tive o prazer de conhecer.

E no local onde acontece esse projeto, foi onde ficamos hospedados: Casa Abraço. E certamente saímos de lá com o coração transbordando de amor, por ter a certeza que o valor daquela hospedagem seria revestido para as crianças que frequentam o local.

Para que comece o seu planejamento para Agarrar o Mundo, deixo aqui um buscador: o Skyscanner. Que vai te ajudar na pesquisa de voos, hotéis e carros. Mas se desejar, podemos também fazer essa cotação para você.

 

Assim nosso artigo da Cachoeira de Santa Bárbara chega ao fim…


E aí? Gostou do artigo? Você já ouviu falar da Cachoeira de Santa Bárbara? Você já visitou? Nos conte a sua experiência.

Se tiver alguma dica para compartilhar, vamos adorar! Não nos custa nada compartilhar informações e assim podemos com pouco ajudar muito outras pessoas.

Qualquer dúvida já sabe: basta deixar um comentário.

Não se esqueça de deixar o seu like no fim do artigo, isso ajuda a levar nosso conteúdo a mais pessoas. Desde já, gratidão!

Para acompanhar nossas viagens em tempo real, siga-nos nas redes sociais. Lá temos atualizações diárias das nossas andanças pelo mundo, assim com fotos, dicas e links dos principais artigos aqui do Blog.


VIAGENS POR ESCRITO

A ideia desse post surgiu da blogagem coletiva que participamos periodicamente por aqui. O Viagens por Escrito reúne blogs que escrevem sobre um tema em comum, e os posts desse mês trazem o tema: Atividades ao ar livre.

Assim, não deixe então de conferir aqui embaixo os posts dos outros blogs para saber os melhores lugares e atividades ao ar livre, no Brasil ou no estrangeiro.  

Mundo ViajanteO que fazer na Ilha do Mel

Descobrir ViajandoDescobrir o Zoo Santo Inácio em Vila Nova de Gaia

Experiência BarbaraEcoturismo em Ponta Grossa – roteiro de 2 dias

Viaja que Passa Caraíva: o que fazer, onde se hospedar e mais dicas

Classe TuristaPonta Grossa: Conhecendo o Buraco do Padre e a Fenda da Freira

Conselhos de Viagem Parques de Barcelona


Colabore com o Agarre o Mundo

Gentileza, gera gentileza. Se você acredita que o nosso conteúdo foi de alguma maneira útil para você, uma forma de retribuir é utilizar os nossos links de parceiros afiliados na organização das suas viagens. Você não gastará nenhum real a mais por isso e ainda ganhará desconto em alguns serviços.

Parceiros Agarre o Mundo

Saiba que podemos lhe ajudar em toda a sua viagem, e ainda se desejar um roteiro para curtir sua viagem, sem nenhum trabalho para organizar, basta contactar com o Blog.

Montamos desde roteiro personalizado e exclusivo conforme o perfil do viajante, até uma viagem completa, incluindo restaurantes, dicas de compras, chip, etc.

Beijinhos e até mais



Kenia Miranda

Brasiliense, sempre disposta a aprender e descobrir o novo, com um apreço enorme por novas culturas e costumes. Apesar de ser formada em Odontologia, está sempre buscando novos caminhos e novos aprendizados. Uma das suas frases preferidas: "Minha alma é muito livre para ficar presa seja lá no que for."

Veja também

Compartilhe


6 comentários em “Cachoeira de Santa Bárbara, atração imperdível na Chapada dos Veadeiros

  1. Concordo com você que devemos apoiar a comunidade local e o turismo sustentável, mas ao pesquisar recentemente para meu roteiro pela chapada fiquei assustada com os preços dos ingressos e guias. Vi no site oficial da comunidade e para um casal sairia mais de 500 reais para conhecer 2 cachoeiras, na minha opinião, preço abusivo.

  2. A Cachoeira Santa Bárbara é lindíssima, mas as opiniões são mesmo controversas… eu sempre recomendo visitá-la… meu marido acha que a distância e preço não compensam, já que existem outras cachoeiras fantásticas lá na Chapada. Enfim… eu continuo recomendado e adorei seu post!

  3. Adorei as dicas para conhecer a Cachoeira Santa Barbara. É uma pena que lugares assim, costumam ficar tão caros de visitar depois de serem descobertos. Abraços!

  4. Estou com viagem marcada para a Chapada dos Veadeiros e com certeza vou incluir a cachoeira de Santa Bárbara no meu roteiro ?

  5. Obrigada pelas dicas! Morro de vontade de conhecer a Chapada dos Veadeiros e essa é mais uma atração incrível para eu colocar no roteiro!

Deixe uma resposta

VOLTAR AO TOPO
error: Content is protected !!