" /> 12 experiências para você viver na Itália - Agarre o Mundo

12 experiências para você viver na Itália

Itália
escrito por Kenia Miranda

Ah Itália! Cada cantinho com sua beleza. Tanta arte espalhada. Com uma arquitetura única e exuberante. E com uma comida de dar água na boca.

Então, ir a Itália é se apaixonar pelo seu povo, por suas belezas naturais, por sua história e quem sabe comprar calças de número maior após passar um período de longas férias saboreando uma comida tão gostosa.

Sem dúvida, a primeira dificuldade será selecionar os locais que deseja conhecer. Afinal, a vontade é sempre incluir todas as cidades no roteiro. Após a escolha, não será difícil vivenciar uma experiência incrível com as dicas que vamos dar para aproveitar a maravilhosa Itália.

1. Visite Roma, o epicentro do Império Romano

Coliseu - Roma

Conhecida como a capital do mundo e o epicentro do Império Romano, o que não faltará aqui é contato com a cultura imensa e cheia de ensinamentos. Sem deixar de falar dos mais de dois milênios de arte e arquitetura.

O simples caminhar pela cidade já é uma experiência e tanto. Eu fiz tour noturno e confesso que amei, pois a cidade estava bem mais vazia, tranquila e iluminada. Mas é claro que não poderá faltar no seu roteiro atrações que são tão turísticas que se tornam imperdíveis. Seja caminhando, ou na garupa da famosa “Vespa”, tenho certeza que você provará a dolce vita (boa vida).

Não deixe de visitar o Coliseu, e compre um ingresso “Full Experience” para conhecer os cofres subterrâneos. O Panteão, o Fórum Romano, a Capela Sistina de Michelangelo e claro, os Museus do Vaticano. Você sentirá a história e a cultura em cada esquina entrando por seus poros.

Certamente, você irá passar pela Fontana di Trevi e a melhor dica que eu poderia dar para visitar o local: acorde cedo para conseguir uma foto linda e sem muitas pessoas.

2. Que tal conhecer as pistas de esqui e trilhas existentes no Valle d’Aosta

Se o que você realmente gosta é de aventura, imagine se tiver prática e domínio do esporte, descer pistas até a França ou a Suíça, atravessando geleiras.

Sem dúvida, o Vale d’Aosta tem uma das melhores instalações de esportes de inverno do continente. E se o seu forte não for a neve, espere até a mesma derreter para conhecer o maravilhoso Parque Nacional do Gran Paraiso.

3. Aproveite o drama e a emoção da vida nas ruas de Nápoles

Nápoles- Itália

Quem nunca assistiu algum filme que se passa em Nápoles e não sonhou em conhecer as suas ruas e o seu badalado centro urbano? Sem dúvida, Nápoles é caótica, solar e arrebatadora.

É uma cidade que está envolta em lendas. Conta com mercados frenéticos e aventuras epicuristas, ou seja, quem procura os prazeres do amor, os deleites sensuais ou gastronômicos.

Admire e observe os movimentos da cidade. Prove os doces de ricota no mercado mais antigo da cidade. Desfrute da arte de rua no Centro Histórico, se deleite nas belezas e das vistas do Monte Vesúvio a partir da orla marítima de Lungomare. E claro, não deixe de explorar as catacumbas subterrâneas.

E que tal, seguir o exemplo dos habitantes locais e se juntar à passegiatta à noite, ou seja, um passeio na Via Chiaia. Ou fazer um tour pelos túneis de Nápoles.

4. Sicília e seus encantos

Siracusa - Itália

Se tem um lugar no mundo com um mar azul estonteante, certamente é a Sicília, na Itália. Além disso, conta com tesouros culturais que vão lhe deixar de queixo caído.

Se você já sonhou em conhecer este local um dia, certamente já ouviu falar da cidade de Siracusa, um local que carrega muita história, já que foi a maior cidade do mundo antigo e que desempenhou um grande e importante papel na Grécia clássica.

E nela, você será hipnotizado pelas ruínas arqueológicas e pelo mar cintilante do mediterrâneo.

Não deixe de assistir um show no antigo palco do Teatro Greco, certamente será uma incrível experiência, rica e inesquecível. Outra experiência que você pode fazer é um tour de 7 dias de Palermo a Taormina.

5. Que tal, ao visitar a Itália, ver obras de arte como parte do projeto de turismo sustentável da Toscana

Por trabalharmos com turismo, vemos de forma clara o que o mesmo, quando realizado de maneira desordenada, faz com os locais visitados. Claro que o turismo traz benefícios para os destinos procurados, mas não muito divulgado traz inúmeros problemas.

Você perceberá isso ao visitar a cidade de Florença. Aliás é uma cidade tão linda que sempre que possível quero retornar para visualizar mais um vez a sua arte latente e hipnotizante.

A saber, a maioria dos passeios toscanos começa na cidade de Florença. Afinal, seus palácios, suas capelas com lindos afrescos medievais e sua grande quantidade de museus de arte, com tantas obras-primas de grandes artistas como Michelangelo e Botticelli atrai os amantes de artes. E desperta nos que não são (ainda) o desejo de conhecer mais sobre o assunto.

Só para você ter uma ideia do que estou falando. No centro histórico de Florença está a Galeria Uffizi, que é invadida por milhões de visitantes todos os anos, para verem grandes obras renascentistas. 

Uma forma que a Itália pensou para levar os turistas também para outros destinos, foi criar um projeto de 5 anos que se iniciou em 2021. A intenção é levar a jornada da arte para o interior da Toscana.

Assim, os turistas são incentivados a percorrer a região do sertão da Toscana, seja de carro, de bicicleta ou a pé, para desfrutar de outras obras-primas italianas.

Com este projeto de turismo sustentável, acreditam que conseguirão difundir a quantidade de turistas em Florença e estes já estão desfrutando ao conhecer capelas, fortalezas, e lindos vilarejos, alguns no topo de colunas e espaços pouco convencionais.  Verifique os locais atuais no site Uffizi.

6. Saboreie e crie uma memória afetiva com a gastronomia de Piemonte

Quem não ama ter uma experiência gastronômica num local, a ponto de criar uma memória afetiva com o mesmo.

O Piemonte é uma região situada no norte da Itália, com 4,3 milhões de habitantes e 25 400 quilômetros quadrados, cuja capital é Turim. Tem limites a oeste com a França, a noroeste com o Vale de Aosta, ao norte com a Suíça, a leste com a Lombardia, a sudeste com a Emília-Romanha e ao sul com a Ligúria.

Se imagine provando trufas brancas da zona rural de videiras ao redor de Alba. Detalhe: estas trufas são raras e sem dúvida é uma das experiências gastronômicas mais populares de toda a Itália. Além de serem raras, é necessário a ajuda de cães para farejarem onde estas trufas estão escondidas na floresta.

Na região se permita saborear avelãs doces e cremosas; chocolate sedoso e inúmeras criações de cacau em cafés dourados; se delicie com os vinhos Barolo e Barbaresco feitos com as uvas Nebbiolo.

A região de Piemonte é o berço do movimento Slow food, então, a dica mais valiosa é, vá com fome e saboreie o banquete lento, sentindo o sabor de cada gole por vez.

7. Que tal fazer a trilha de peregrinação da Via Francigena

Via Francigena - Itália

Os italianos sabem curtir o vento e basta olhar para eles, para perceber que a melhor maneira de conhecer as diversas paisagens da Itália é sentado numa bicicleta ou caminhando.

Só para ilustrar, saiba que não existe uma trilha de longa distância tão fina como a medieval Via Francigena. 

Via Francigena abrange 1900 quilômetros entres todos os países que passam (Inglaterra, França, Suíça e Itália). Só na Itália são 1.000 quilômetros de via. Aliás, a Itália é também o país com mais paradas: são 88 pontos de interesse para os peregrinos que fazem o trajeto. 

Apenas para que você possa se programar, caso deseje percorrer de bicicleta, vai gastar em torno de 15 dias para fazer todo o trajeto. E se, deseja fazer a pé, e acredito que isso é também uma grande imersão no seu autoconhecimento, reserve ao menos 30 dias.

No percurso você conhecerá lindas aldeias localizadas no topo de colinas, além de lagos vulcânicos, ruínas e suas histórias, mosteiros e maravilhosas colinas esmeraldas ao redor de Lucca, o Val d’Orcia, que aliás é protegido pela Unesco.

8. Deleite-se na glamorosa Costa Amalfitana

A região abrange o trecho de 60 km entre as cidades de Sorrento e Salerno, e inclui 13 comunas: Ravello, Amalfitana, Scala, Minore, Maiori, Atrani, Positano, Vietri Sul Mare, Cetara, Praiano, Tramonti, Furore e Conca dei Marini. Não deixe de fazer uma bela excursão pela Costa Amalfitana.

Cada uma destas cidades tem a sua beleza única e acolhe todos os turistas com atrações e gastronomia para todos os tipos de bolso.

Caso tenha um tempo maior na região, não deixe de conhecer o  Sentiero degli Dei ou “Caminho dos Deuses” – uma trilha acidentada que cumpre seu nome com vistas simplesmente celestiais.

Sem dúvida é um dos caminhos de trekking mais bonitos da  Itália. Ela passa por terraços panorâmicos e ruas estreitas com vista para a  Costa Amalfitana.

Existe uma lenda entorno do Caminho dos Deuses, onde contam que os deuses gregos passaram por este caminho para salvar Ulisses das sereias que viviam na ilha de Li Galli. O caminho tem 7,8 km de extensão e dura cerca de 4 horas. O mesmo liga Agerola a Nocelle.

9. O Cinque Terre é maravilhoso, agora imagine presenciar a colheita de uvas na região

Cinque Terre - Itália

Não preciso ir muito longe para descrever as imagens de uma das vilas ou de todas elas. Em cada uma das 5 cidades, casas coloridas e vinhedos agarram-se aos terraços íngremes. Uma boa ideia é percorrer cada uma das vilas de trem e descer nas que deseja mesmo passar um tempo maior.

Seus portos estão repletos de barcos de pesca e as trattorias que servem especialidades de frutos do mar juntamente com o famoso molho da região de Ligúria, o delicioso pesto.

A trilha para caminhada Sentiero Azzurro, ladeada por penhascos, liga as vilas e oferece vistas panorâmicas para o mar. No verão, o lugar fica abarrotado de turistas. E se a “sua praia” não é mesmo dividir a praia com muitos turistas, cogite a possibilidade de ir durante o outono, onde as vilas ficam mais vazias e você poderá desfrutar do sabor com mais tranquilidade.

10. Passe algum tempo em uma das muitas ilhas da Itália

Ilha de Capri - Itália

Quando se pensa na Itália o que vem a cabeça são suas ilhas maravilhosas, localizadas nos mares Mediterrâneo, Jônico, Adriático e Tirreno. A saber, o país conta com 350 ilhas, algumas bem pequenas e outras bem grandinhas como a Sicília e a Sardenha.

Quem nunca ouviu falar da encantadora ilha de Capri? Entretanto, existem ilhas que você nunca ouviu falar e que com certeza ganharia o seu coração. Se puder, visite a Volcanic Ischia que tem vários spas termais e lindos jardins.

11. Acredite, Veneza precisa de ajuda

Veneza - Itália

Veneza divide opiniões. Estive na cidade duas vezes em períodos distintos, uma vez no inverno e outra vez para pegar um cruzeiro que saía da cidade, no verão.

Embora muitas pessoas a considerem uma cidade romântica, devido as suas lindas pontes e seus canais, eu não me tornei uma fã do local. E eu conto o porquê. Quando fui no inverno, consegui aproveitar um pouco mais a cidade.

Entretanto quando fui no verão, a cidade estava tão cheia por conta das saídas de navios de lá, que mal tinham restaurantes com lugares disponíveis. Sem falar que os turistas tinham que andar sempre na mesma levada, caso contrário, seriam empurrados ou “pisoteados”.

Apenas para que você tenha uma ideia do que estou falando, a média de visitantes por ano na cidade é de 25 milhões. O problema é tão grande que o governo, pensando em conter futuras multidões, está criando um imposto turístico, vai instalar catracas nas entradas da cidade e vai exigir reservas antecipadas por meio de um aplicativo.

Além disso, não será permitido entrar na cidade para ficar apenas uma noite. A previsão para o início destas reformas de conter o turismo ocorrerá a partir de 2023.

E o que você pode fazer por Veneza: visite a cidade fora da temporada. E não entre e saia em uma viagem de um dia, até porque, isso não será mais possível. Faça um tour por Veneza, nem que seja gratuito.

12. Entre em contato com a natureza de Abruzzo

Abruzzo- Itália

Abruzzo é uma região montanhosa, cuja economia é baseada na agropecuária, sobretudo na criação de ovinos.

A saber, a região conta com três belíssimos parques nacionais, que aliás ocupam cerca de trinta por cento de seu território. O Parque Nacional do Abruzzo, é um dos melhores lugares na Europa para a prática de esportes como: caminhadas, montanhismo, equitação e também a observação da fauna e flora. Além desse, tem os parques: Gran Sasso e o della Maiella.

Sem dúvida, o patrimônio artístico e cultural do Abruzzo não se compara com outros pontos do país como Roma e Florença. Embora, conhecer a região, é uma grande oportunidade de ver belas paisagens e pitorescas aldeias encravadas em montanhas.

E pelo fato de serem esquecidas pelo mundo, é o que elas têm de mais belo, pois mantêm ainda hoje, antigos costumes e tradições. As cidades mais interessantes, sem dúvida, são L’Aquila (a capital), Sulmona e Scanno, que conservam boa parte de seus centros históricos medievais.

Colabore com o Agarre o Mundo

Gentileza, gera gentileza. Se você acredita que o nosso conteúdo foi de alguma maneira útil para você, uma forma de retribuir é utilizar os nossos links de parceiros afiliados na organização das suas viagens. Você não gastará nenhum real a mais por isso e ainda ganhará desconto em alguns serviços.

Parceiros Agarre o Mundo

Saiba que podemos lhe ajudar em toda a sua viagem, e ainda se desejar um roteiro para curtir sua viagem, sem nenhum trabalho para organizar, basta contactar com o Blog.

Montamos desde roteiro personalizado e exclusivo conforme o perfil do viajante, até uma viagem completa, incluindo restaurantes, dicas de compras, chip, etc.

Beijinhos e até mais



Kenia Miranda

Brasiliense, sempre disposta a aprender e descobrir o novo, com um apreço enorme por novas culturas e costumes. Apesar de ser formada em Odontologia, está sempre buscando novos caminhos e novos aprendizados. Uma das suas frases preferidas: "Minha alma é muito livre para ficar presa seja lá no que for."

Veja também

Compartilhe


Deixe uma resposta

VOLTAR AO TOPO
error: Content is protected !!